A crítica dos costumes em satíricon: legitimidade da paródia

Milton Cardoso

Resumo


Este ensaio procura mostrar como Petrônio faz uso de elementos farsescos
para retratar determinada situação social. Através da análise de Satíricon,
de Petrônio, destacam-se a zombaria, a paródia e o vulgar como recursos de
aproximação do real pelo grotesco. Revela-se, também, a antiguidade da paródia
como modalidade de crítica moral através do riso presente em todas as sociedades,
e como o gênero tornou-se fecundo e tradicional na Roma dos Césares. A análise
de Satíricon mostra que o vulgar ocorre tanto no nome das personagens quanto
no seu comportamento e em suas ações, com o objetivo de flagrar os abusos e a
falência dos costumes. A escolha por Satíricon deu-se por sua legitimidade crítica
e, também, pela maneira como o autor trabalhou os elementos típicos da paródia,
tornando sua obra um estudo obrigatório.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.