Entre a verdade histórica e a ficcionalizada: Videiras de Cristal (re)conta jacobina

Edson Salviano Pereira

Resumo


Análise da obra Videiras de Cristal (2010), de Luiz Antonio de Assis Brasil,
tendo em vista compreender a relação entre literatura e história presente no
romance, bem como investigar de que modo o discurso ficcional colabora para a
rememoração de Jacobina Mentz Maurer, líder de uma das mais importantes revoluções
messiânicas ocorridas no Sul do Brasil no final do século XIX. Tal personagem
foi posta, por uma significativa parcela de historiadores, como figura secundária do
referido conflito, alcançando lugar de destaque apenas anos mais tarde, por meio
de estudos acadêmicos e representações fílmicas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.