O narrador autodiegético e a trilogia educacional do governo salazarista em “Em nosso reino”, de Valter Hugo Mãe

Joan Saulo Monte

Resumo


Este trabalho tem por finalidade avaliar no romance O nosso reino, do
escritor pós-moderno Valter Hugo Mãe, o perfil característico de Benjamim, o
narrador autodiegético e também a forma pela qual o autor conduz o leitor a
um mundo centrado nos princípios da trilogia educacional do Estado Novo –
sistema de governo liderado por Antônio Oliveira Salazar e posto abaixo através
do golpe de estado de 25 de abril de 1974, que ficou conhecido como a revolução
dos cravos. Para que possamos fundamentar o nosso trabalho, utilizaremos como
base teórica principal o livro O Foco Narrativo, de Lígia Chiappini Moraes Leite.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.