Variação linguística: das discussões acadêmicas aos livros didáticos

Evilásio Nascimento Silva

Resumo


Este artigo tem o objetivo de analisar como os livros didáticos de língua
portuguesa da coleção Língua portuguesa: Linguagem e interação, de Faraco,
Moura e Maruxo Júnior (2010), utilizados em escola de Ensino Médio do município
de Redenção-CE, abordam o fenômeno da variação linguística. Partimos
do pressuposto de que as emissões de preconceito a determinadas variedades
decorrem principalmente da falta de conhecimento sobre esse fenômeno, portanto
entendê-lo é ferramenta de combate a esse tipo de preconceito. Para
tanto, os fundamentos teóricos utilizados foram baseados principalmente nos
estudos de Alkmim (2012), Bagno (2011), Travaglia (2009), com discussões sobre
as relações entre variação, ensino e materiais didáticos. Os resultados mostram
que a abordagem da variação no livro didático ainda é bastante superficial, apresentando
algumas falhas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.