Considerações sobre o uso dos sufixos –inh e –zinh na norma popular de Fortaleza: dimensão/ênfase/expressividade

Leandro Vidal Carneiro

Resumo


Este trabalho apresenta o resultado de uma breve pesquisa sobre o
uso dos sufixos –inh e –zinh na fala da norma oral popular da cidade de Fortaleza.
O corpus constitui-se de dados reais de fala coletados de oito inquéritos
do Projeto Norma Oral do Português Popular de Fortaleza (NORPOFOR). Os
resultados referentes às ocorrências desse formativo nos inquéritos selecionados
indicam que os sufixos ocorreram com maior frequência quando os falantes
pretendiam transmitir expressividade, afetividade e pejoratividade, ocorrendo a
noção de ênfase em segundo lugar e as noções de dimensão inferior e/ou quantidade
menor em último lugar.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.