Uma análise do riso em Tutameia – terceiras estórias

Richard Matheus Matias de Andrade

Resumo


Em Tutameia – terceiras estórias, última obra lançada em vida por João Guimarães Rosa, acreditamos ser possível encontrar o humor enquanto um dispositivo literário e visão de mundo e homem, que norteia todo o livro, sendo elemento fundamental para sua composição estrutural e escolha temática. Fugindo da rota tradicionalmente nacional, propomos uma leitura que no final das contas tenta desprovincializar Guimarães Rosa e sua obra, retirando-o do espectro fundamentalmente nacional e representativo e lançando-o sob uma análise ocidentalizada de suas potencialidades literárias. Para tal, verificamos a possibilidade de estabelecer uma congruência entre os contos de Tutameia e algumas das principais teorias sobre a importância, a origem, o ato e o efeito do humor, provenientes das obras O riso, de Bergson; O humorismo, de Pirandello; O humor e Os chistes e sua relação com o inconsciente, ambos de Freud. Demonstramos o possível diálogo do autor com esses teóricos, sendo possível encontrar ideias similares dos estudiosos no primeiro prefácio da obra, Aletria e hermenêutica. A análise dos contos sob a ótica dos conceitos forjados pelos pesquisadores se mostra bastante produtiva, sendo perceptível o uso que Rosa faz do humor no cerne de suas estórias.

Palavras-chave: humor; João Guimarães Rosa; riso; Tutameia.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.