Four liberal-egalitarian models of global justice

Julian Culp

Resumo


This article presents four models of global distributive justice: Globalism, Statism, Internationalism and Transnationalism. All of these models share the liberal-egalitarian premise that all human beings possess equal moral worth. Globalism defends the global validity of egalitarian principles of distributive justice. Statism denies this and holds that a threshold level of sufficiency is all that global distributive justice requires. Internationalism argues for distinct sets of principles of distributive justice that should regulate interactions among societies. Finally, Transnationalism claims that there is a plurality of contexts of distributive justice within and beyond the state, and that each of these contexts gives rise to separate
principles of distributive justice.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.