Conteúdo e função do princípio de causalidade na prova da existência das coisas materiais de Descartes

Fellipe Pinheiro de Oliveira

Resumo


O artigo intenta discutir quantas e quais são as formulações do princípio de causalidade, bem como qual seu conteúdo e função no âmbito da prova da existência das coisas materiais. A investigação pretenderá mostrar que em posse de formulações distintas, porém não contraditórias, não há que se fazer uma opção definitiva por uma das formulações, mas que as duas são legítimas e dependem dos objetivos de Descartes no contexto da pergunta sobre a causalidade. A análise contará com o entendimento de que a formulação geral, apresentada pela luz natural, serve para oferecer as condições em que podemos falar na causa ativa das sensações e a formulação específica diz respeito a uma investigação do mecanismo segundo o qual corpos podem causar sensações. 


Palavras-chave


Descartes; princípio de causalidade; prova da existência das coisas materiais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.