Moralidade intersubjetiva e política passional: abordagens sobre a dimensão emotiva da luta social

Enrico Paternostro

Resumo


O artigo propõe um cotejo entre duas vertentes contemporâneas de teoria dos movimentos sociais que visam apreender o papel das emoções para a análise do conflito: os estudos de James Jasper, Francesca Polletta e Jeff Goodwin sobre política passional, erigidos sobre as balizas da Teoria do Processo Político; e a Teoria do Reconhecimento de Axel Honneth, onde são lançadas bases para uma renovação da Teoria Crítica. Através de uma revisão bibliográfica, busca-se identificar os pontos de convergência e divergência entre as duas propostas, indicando possibilidades de interlocução capazes de um enriquecimento mútuo entre as abordagens, a despeito das diferenças filosóficas irredutíveis que se verifica entre elas.

Palavras-chave


movimentos sociais, ação coletiva, emoções, reconhecimento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.