USO DO TEXTO FILOSÓFICO EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DA FILOSOFIA ANALÍTICA DA LINGUAGEM PELA INTERPRETAÇÃO DOS ESTUDANTES

Adailton Pereira de Melo, Sergio Ricardo Vieira Ramos

Resumo


Uma das preocupações essenciais no ensino de Filosofia é a experiência da
leitura em sala de aula, especialmente dos textos de Filosofia. A leitura é
elemento fundante da aprendizagem uma vez que conduz, com a escrita e a
oralidade, ao processo de letramento, ou seja, fazer uso social das experiências
em sala de aula. Na leitura do texto filosófico, o estudante é convidado à uma
experiência do texto filosófico. Nesse sentido, o presente artigo discute uma
experiência em sala de aula, de leitura e interpretação de fragmento do texto de
Emmanuel Levinas, “Totalidade e Infinito”, em uma turma do Ensino Médio,
2o ano, sem a preocupação analítica do texto, com livre interpretação dos
estudantes, considerando o sentido objetivo da temática. O processo
metodológico se desenvolve pela sensibilização, problematização, leitura,
pesquisa de conceitos e interpretação. Muitas vezes fundamentos em discursos
anacrônicos, a falta de problematização e os conteúdos de base histórica não
permite aos discentes desenvolverem a sua própria capacidade de compreensão
do texto, a partir de referenciais mediados pelo professor, mas não comentados
pelos mesmos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Perspectiva Filosófica - ISSN: 2357-9986

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.