O argumento do conhecimento: uma nova estratégia fisicista

Roberto Horácio de Sá Pereira

Resumo


Neste artigo, apresento e defendo uma versão alternativa à chamada estratégia dos conceitos fenomenais em defesa do materialismo tipo B no clássico argumento do conhecimento de Jackson. Endossando a crítica de Ball e Tye à estratégia dos conceitos fenomenais, argumento em favor das seguintes teses. Primeira tese: o conteúdo recém-adquirido por Mary é de natureza nãoconceitual à luz de todos critérios disponíveis. Segunda tese: aquisição por Mary de tal conteúdo é justamente o que os permite explicar, ao menos em parte, tanto o seu progresso epistêmico (uma vez liberta do seu confinamento) quanto o incremento da sua expertise relativa ao seu antigo conceito VERMELHO FENOMENAL. Entretanto, embora a aquisição de tal conteúdo não-conceitual seja indispensável, ele são é suficiente para a explicação do progresso epistêmico realizado Mary. Terceira tese, assumindo que conceitos seja arquivos mentais, após a realização das experiências visuais de vermelho pela primeira vez, tal conteúdo não-conceitual recém-adquirido passa por um processo de “digitalização” para, assim, poder ser armazenado no arquivo mental VERMELHO FENOMENAL. Quarta e última tese: é com base nesse conceito de VERMELHO FENOMENAL, agora enriquecido fenomenalmente pelos recém-adquiridos conteúdos não-conceituais, que Mary se torna capaz de identificar o caráter fenomenal da sua nova experiência visual da cor vermelha mediante introspecção da sua experiência visual de vermelho.

Palavras-chave


Argumento do Conhecimento; Estratégia dos Conceitos Fenomenais; Conteúdos não-conceituais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Roberto Horácio de Sá Pereira

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.