Aritmética e conhecimento simbólico: notas sobre o Tractatus Logico-Philosophicus e o ensino de filosofia da matemática

Gisele Dalva Secco

Resumo


Partindo de e encerrando com reflexões acerca de práticas de ensino de filosofia da matemática, proponho uma comparação entre os principais traços da noção leibniziana de conhecimento simbólico e algumas passagens tractaria-nas sobre a aritmética. Defendo que esta chave de leitura permite a um só tempo (i) projetar nova luz sobre as especificidades da definição tractariana de número em comparação com as de Frege e Russell; (ii) fazer despontar a compreensão da natureza do conhecimento matemático como conhecimento simbólico ou formal que Wittgenstein mobiliza em seu livro; (iii) elencar al-gumas razões para a alegação de que Wittgenstein pode ser considerado o filósofo da prática matemática avant la lettre. O trabalho se encerra com um apanhado, um retorno à reflexão inicial sobre os vínculos entre pesquisa e ensino, e uma defesa da chave de leitura aqui utilizada em termos de seu potencial para o desenvolvimento de estudos em filosofia da matemática.


Palavras-chave


Conhecimento simbólico. Leibniz. Wittgenstein. Ensino de Filosofia. Filosofia da prática matemática.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Gisele Dalva Secco