FIAT IMPERIUM ET PEREAT MUNDUS: Pensamento Internacional na Revista Cultura Política (1941-1945)

João Catraio Aguiar

Resumo


O artigo tem como objeto de pesquisa a revista “Cultura Política”, cuja publicação ocorreu entre 1941 e 1945. O artigo utiliza o método de investigação histórica e de teorias que lidem com Pensamento Político, ideias, mentalidades. A hipótese é que o Pensamento Internacional do governo estava explicitado nos textos ali publicados. Ali havia a defesa de aproximação interamericana, desenvolvimento, estratégias modernas na paz e na guerra, e do governo em si.


Palavras-chave


Pensamento Internacional; Brasil; Estado Novo; Cultura Política; Geopolítica

Texto completo:

PDF

Referências


Referências Bibliográficas:

ABREU, Marcelo; BONELLI, Regis; MALAN, Pedro; PEREIRA, José Eduardo. (1977), Política econômica externa e industrialização no Brasil (1939/52). Rio de Janeiro: IPEA/IPES.

ACCIOLY, Hildebrando. (1947), A evolução do Pan-Americanismo e o Tratado Interamericano de Assistência Recíproca. Rio de Janeiro, Ministério das Relações Exteriores, Imprensa Nacional.

ALMEIDA, Paulo Roberto de. (2004), “O Brasil e a Construção da Ordem Econômica Internacional Contemporânea”, Contexto Internacional. vol. 26, no. 1: 7-63.

__________. (2013) “Pensamento diplomático brasileiro: introdução metodológica às ideias e ações de alguns dos seus representantes”, in J. V. de S. Pimentel (org.). Pensamento Diplomático Brasileiro: Formuladores e Agentes da Política Externa (1750-1964), vol. I. Brasília, FUNAG.

ANDRADE, Almir. (1940), Força, Cultura e Liberdade: origens históricas e tendências atuais da evolução política do Brasil. Rio de Janeiro, Livraria José Olympio Editora.

ARANHA, Oswaldo. (2017), “Posse no Ministério das Relações Exteriores (1938)” in P.R. de Almeida; S. E. M. Lima; R. S. Farias. Oswaldo Aranha: um estadista brasileiro. Brasília, FUNAG.

ARARIPE, Tristão de Alencar. (1942a), “Exército Selecionado ou Milícia”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 15: 203-210.

__________. (1942b), “Preparação Moral e Econômica da Guerra”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 18: 226-234.

__________. (1943), “Preparação Moral e Econômica da Guerra”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 31: 223-232.

ARENDT, Hannah. (1989), Origens do Totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras.

BARROS, Jaime de. (1941a), “A política do Brasil na América”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 1: 34-41.

__________. (1941b), “A Defesa Coletiva da América”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 3: 11-20.

__________. (1941c), “A influência das guerras européias no destino da América”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 5: 60-65.

__________. (1942), “Conseqüências da 3ª Reunião de Consulta dos Chanceleres Americanos”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 22: 46-53.

__________. (1943a), “A nova diplomacia brasileira”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 26: 15-23.

__________. (1943b), “Os judeus na história do Brasil”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 28: 75-82.

__________. (1943c), “A diplomacia brasileira e a guerra”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 31: 64-76.

__________. (1943d), “A diplomacia brasileira e defesa da América”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 34: 107-111.

__________. (1943e), “Anotações para um retrato (à margem de "A Nova Política do Brasil")”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 37: 30-33.

__________. (1944a), “O discurso do Presidente em Guaíra”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 39: 17-21.

__________. (1944b), “Joaquim Nabuco e os Estados Unidos”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 39: 229-232.

__________. (1944c), “Dois Diplomatas”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 45: 102-106.

__________. (1944d), “Na guerra e na paz”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 46: 121-123.

__________. (1945), “O destino histórico da França”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 49: 39-42.

BENZAQUEN, Ricardo. (1988), Totalitarismo e Revolução: o Integralismo de Plínio Salgado. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor.

BETHELL, Leslie. (1992), “Brazil”. In I. Roxborough; L. Bethell (orgs.). Latin America between the Second World War and the Cold War, 1944-1948. Cambridge, Cambridge University Press.

BRANCO, Humberto de Alencar Castelo. (1944a), “Aspectos gerais da guerra atual”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 37: 153-157.

__________. (1944b), “Aspectos gerais da guerra atual”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 38: 102-105.

__________. (1944c), “Aspectos gerais da guerra atual: o potencial de guerra norte-americano”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 39: 201-209.

CARVALHO, José Murilo de. (1983), “Forças Armadas e política, 1930-1945”, in C. P. D. O. C. (Org.). A Revolução de 30: Seminário Internacional. Brasília, Ed. UnB; Rio de Janeiro, Ed. FGV.

__________. (2005), Pontos e Bordados: Escritos de história e política. Belo Horizonte, UFMG.

CALABRE, Lia. (2003), “Políticas públicas culturais de 1924 a 1945: o rádio em destaque”, Estudos Históricos. no. 31: 161-181.

CAVALCANTI, Orlando. (1978), Os insurretos de 43: O Manifesto dos Mineiros e suas Consequências. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

CHACON, Vamireh (1977). Estado e Povo no Brasil: as experiências do Estado Novo e da Democracia Populista, 1937-1964. Brasília, Câmara dos Deputados; Rio de Janeiro, J. Olympio.

CIDADE, Francisco de Paula. (1942a), “Rio Branco e J. Caetano da Silva”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros, no. 14: 209-211.

__________. (1942b), “Os problemas da defesa nacional nos ministérios civis”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros, no. 16: 218-223.

__________. (1942c), “As verdadeiras bases do poder militar”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 19: 114-119.

__________. (1943), “As verdadeiras bases do poder militar”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 31: 185-190.

CLAUSEWITZ, Carl Von. (1988), Da Guerra. Lisboa: Publicações Europa-América.

COMPAGNON, Olivier. (2009), “Entrer em guerre? Neutralité et engagement de l’Amérique latine entre 1914 et 1918”, Relations Internationales, no. 137: 31-43.

DINIZ, Eli. (1999), “Engenharia institucional e políticas públicas: dos conselhos técnicos às câmaras setoriais”, in D. Pandolfi (Org.). Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro, Ed. FGV.

DOUHET, Giulio. (1942), The Command of The Air. Nova York: Coward-McCann.

FARIAS, Rogério de Souza. (2017), “Introdução geral”, in P.R. de Almeida; S. E. M. Lima; R. de S. Farias. Oswaldo Aranha: um estadista brasileiro. Brasília, Fundação Alexandre de Gusmão.

FAUSTO, Boris. (2001), O Pensamento Nacionalista Autoritário (1920-1940). Rio de Janeiro, Zahar.

FREYRE, Gilberto. (2004), Ordem e Progresso: processo de desintegração das sociedades patriarcal e semipatriarcal no Brasil sob o regime do trabalho livre: aspectos de um quase meio século de transição do trabalho escravo para o trabalho livre; e da monarquia para a república. Rio de Janeiro: Global Editora.

FLÉCHET, Anaïs. (2012) “As partituras da identidade: O Itamaraty e a música brasileira no século XX”, in H. R. Suppo; M. L. Lessa. A Quarta Dimensão das Relações Internacionais: a dimensão cultural. Rio de Janeiro, ContraCapa.

FONSECA, Cesar da. (1942a), “Política Naval Brasileira”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 15: 211-221.

__________. (1942b), “Defesa ativa e passiva do território nacional”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 19: 120-127.

__________. (1943a), “O submarino e suas atividades”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 25: 16-22.

__________. (1943b), “O Brasil na guerra e o poder naval”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 31: 170-175.

__________. (1944a), “Problema naval brasileiro”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 38: 106-125.

__________. (1944b), “Aspectos gerais da guerra atual”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 44: 179-198.

GERMANI, Gino. (1960), Política e Massa. Belo Horizonte: Universidade de Minas Gerais.

GOMES, Ângela de Castro. (1994), A Invenção do Trabalhismo. Rio de Janeiro, Relume-Dumará.

HOBSBAWM, Eric. (2008), A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). 2 ed. São Paulo, Companhia das Letras.

KOIFMAN, Fábio. (2002), Quixote nas trevas: o embaixador Souza Dantas e os refugiados do nazismo. Rio de Janeiro, Record.

LIMA, Maria Regina Soares de; MOURA, Gerson. (1982), “A Trajetória do Pragmatismo – uma Análise da Política Externa Brasileira”, DADOS, vol. 25, no. 3: 349-363.

LINHARES, Aurélio. (1943a), “As forças navais em combate”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 25: 35-43.

__________. (1943b), “Conduta das forças de superfície empenhadas em uma batalha total”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 26: 69-72.

__________. (1943c), “Aplicação das forças de superfície empenhadas em uma batalha total”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 27: 102-107.

__________. (1943d), “A Guerra”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 31: 176-182.

LOCHERY, Neill. (2015), Brasil: os frutos da guerra. São Paulo, Intrínseca.

LOPES, Dawisson Belém. (2016), “Existe um pensamento internacional brasileiro?”, Revista Estudos Políticos, vol. 6, no. 2: 317-320.

LUKES, Steven. (1980), Poder: uma visão radical. Brasília, Editora Universidade de Brasília.

LUTTWAK, Edward. (1990), “Geopolitics to Geo-Economics: Logic of Conflict, Grammar of Commerce”, The National Interest, no. 20: 17-23.

LYNCH, Christian Edward Cyril. (2010) “A democracia como problema: Pierre Rosanvallon e a Escola Francesa do Político”, in P. Rosanvallon; C. E. C. Lynch. Por uma história do político. São Paulo, Alameda.

__________. (2013), “Por que pensamento e não teoria? A imaginação político-social brasileira e o fantasma da condição periférica”, DADOS, vol. 56, no. 4: 727-767.

MACKINDER, Halford. (2011) “El pivote geográfico de la historia”. Geopolítica(s). Revista de estudios sobre espacio y poder, vol. 1, no. 2: 301-319.

MAHAN, Alfred. (2013), “Análisis de los elementos del poder naval”. Geopolítica(s). Revista de estudios sobre espacio y poder, vol. 4, no. 2: 305-334.

MAIA, Jorge. (1940), Um decênio de política externa. Rio de Janeiro: D.I.P.

__________. (1941), “O Brasil e o início da política de boa vizinhança”. Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 2: 79-85.

MANNHEIM, Karl. (1952), Ideologia e Utopia: introdução à Sociologia do Conhecimento. Rio de Janeiro, Editora Globo.

MARTINHO, Francisco Carlos Palomanes. (2006), “O Estado Novo (1937-1945): ditadura corporativa ou compromisso social?”, in F. C. P. Martinho (Org.). Democracia e ditadura no Brasil. Rio de Janeiro, EDUERJ.

MEDEIROS, Jarbas. (1978), Ideologia autoritária no Brasil, 1930-1945. Rio de Janeiro, Ed. FGV.

MESQUITA, Silvana de Queiroz Nery. (2012) “O papel das seleções Reader’s Digest na estratégia da política cultural norte-americana (1942-1946)”, in H. R. Suppo; M. L. Lessa. A Quarta Dimensão das Relações Internacionais: a dimensão cultural. Rio de Janeiro, ContraCapa.

MIYAMOTO, Shiguenoli. (1996), Geopolítica e Poder no Brasil. São Paulo, Papirus.

MOURA, Gerson. (1991), Sucessos e ilusões: relações internacionais do Brasil durante e após a Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro, Editora da Fundação Getúlio Vargas.

NABUCO, Maurício. (2001), Reflexões e Reminiscências. Rio de Janeiro, Nova Fronteira.

OLIVEIRA, Belfort de. (1942), “O Panamericanismo do Brasil (A margem da política externa do Governo Getúlio Vargas)”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 12: 94-100.

__________. (1944), “Pétain e a Côrte de Riom”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros, no. 43: 245-257.

__________. (1945), “O problema do estrangeiro e a solução brasileira”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros, no. 48: 43-54.

OLIVEIRA, Lúcia Lippi. (1982), “Tradição e Política: o pensamento de Almir de Andrade”, in Â. M. C. Gomes; L. L. Oliveira; M. P. Velloso (Orgs.) Estado Novo: Ideologia e Poder. Rio de Janeiro, Zahar Editores.

PEREGRINO, Umberto. (1942), “A moto-mecanização e o Brasil”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 16: 238-249.

__________. (1943), “Os combustíveis em face das necessidades militares”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 31: 119-125.

__________. (1945), “Elucidação do desempenho militar da Rússia nesta guerra”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 50: 144-152.

PINHEIRO, Leticia. (2004), Política Externa Brasileira (1889-2002). Rio de Janeiro, Zahar.

PINTO, António Costa. (2016), “Corporativismo, ditaduras e representação política autoritária”, in A. C. Pinto, F. P. Martinho (Orgs.). A onda corporativa: corporativismo e ditaduras na Europa e na América Latina. Rio de Janeiro, Editora FGV.

PORTO, Luiz de Almeida Nogueira. (1943a), “Um episódio da doutrina de Monroe: a fórmula Nabuco na 4ª Conferência Internacional Americana”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 28. 39-42.

__________. (1943b), “Colaboração depois da vitória”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 32: 7-9.

__________. (1944a), “A Quarta Conferência Internacional Americana”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 36: 131-136.

__________. (1944b), “A Síria e o Líbano sob mandato francês”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 38: 30-40.

RODRIGUES, Lísias. (1941a), “Organização da Força Aérea Nacional: política aeronáutica”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 4: 11-19.

__________. (1941b), “Organização da Força Aérea Brasileira II”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 9: 37-41.

__________. (1942a), “Pré-História Aeronáutica Sul-Americana”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 12: 43-47.

__________. (1942b), “Isolacionismo e defensiva na democracia”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 15: 222-225.

__________. (1942c). “Aviações de Carga: um exemplo a seguir no Brasil”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 19: 89-92.

__________. (1944), “O pan-brasileirismo do Presidente Vargas e o rio Tocantins”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 39: 47-50.

RODRIGUES, Ricardo Vélez. (1982), Curso de Introdução ao Pensamento Político Brasileiro, Unidades VII e VIII: O Castilhismo, O Trabalhismo após 1930. Brasília, Ed. UnB.

ROLLEMBERG, Luiz Dias. (1941), “Evolução do Intercâmbio (a carteira de importação e exportação)”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 8: 201-205.

__________. (1942) “Política Monetária do Brasil: os Mil-Reis e o Cruzeiro”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 21: 323-326.

__________. (1944), “O contingenciamento e o drawback no intercâmbio mercantil”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 40: 210-215.

ROSANVALLON, Pierre. (2010) “Por uma história filosófica do político”, in P. Rosanvallon; C. E. C. Lynch. Por uma história do político. São Paulo, Alameda.

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. (2006), O Ex-Leviatã Brasileiro: do voto disperso ao clientelismo concentrado. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

TRAVASSOS, Mario. (1935), Projeção Continental do Brasil. 2ª Edição. São Paulo, Companhia Editora Nacional.

__________. (1941a), “Regiões Naturais de Circulação (Notas sobre Geografia das Comunicações Brasileiras)”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 1: 139-148.

__________. (1941b), “Nossa Política de Comunicações: o plano Bicalho e o plano Bulhões”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 3: 28-38.

__________. (1941c), “Nossa Política de Comunicações: o plano de viação nacional de 1934”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 5: 51-59.

__________. (1941d), “Estrutura Geo-Militar do Brasil”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 9: 17-25.

__________. (1942), “Linhas Naturais de Circulação e novos meios de transportes”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 12: 153-158.

TRINDADE, Hélgio. (1983), “A ideologia integralista nos anos 30: problema metodológico e histórico”, in C. P. D. O. C. (Org.). A Revolução de 30: Seminário Internacional. Brasília, Editora UnB; Rio de Janeiro, Editora FGV.

VELLOSO, Mônica Pimenta. (1982), “Cultura e Poder Político: uma configuração do campo intelectual”. in Â. M. C. Gomes; L. L. Oliveira; M. P. Velloso (Orgs.). Estado Novo: Ideologia e Poder. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982.

VENANCIO FILHO, Alberto. (1977), Das arcadas ao bacharelismo. São Paulo: Perspectiva.

VILAR, Frederico. (1943a), “Os pescadores e a defesa nacional”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 22: 88-94.

__________. (1943b), “Mobilização dos pescadores para a defesa nacional”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 31: 233-243.

__________. (1944), “Submarinos, olhos e ouvidos do Almirantado”, Cultura Política – revista mensal de estudos brasileiros. no. 36: 137-144.

VOVELLE, Michel. (2004), Ideologias e mentalidades. São Paulo, Brasiliense.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 João Catraio Aguiar

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4