O Paradoxo das Mudanças Climáticas no Brasil: Aquecimento ou Resfriamento? (The Paradox of Climate Change in Brazil: Heating or Cooling?)

Virginia Mirtes de Alcântara Silva, Maria da Conceição Marcelino Patrício, Raimundo Mainar de Medeiros, Alexandra Lima Tavares

Resumo


Este trabalho inicia-se em um breve relato sobre as mais diversas opiniões acerca das mudanças climáticas, enfocando os conceitos de diversos pesquisadores acerca da temática, tão controversa nos meios científicos quanto a nível internacional. Várias opiniões divergem sobre o que realmente originam as mudanças climáticas, a primeira seria que as mudanças climáticas decorrem de ações antropogênicas, provindos do uso de combustíveis fósseis e o crescimento da agricultura alterando na atmosfera um aumento de CO2, que conseqüentemente induziriam a elevação da temperatura, ou seja, ao aquecimento global, entretanto, existem argumentos que se contrapõem ao aquecimento global de longo prazo e defendem um resfriamento global gradativo, baseando-se que o clima sofre influência de forças como o sol e os seus ciclos e os oceanos que cobrem 71% da superfície e que são os grandes reservatórios de calor, e que as mudanças climáticas são de ordem natural, pois a interferência humana é insignificante e apenas traz mudanças a nível local. Essas divergências científicas necessitam de comprovações, pois precisamos entender as conseqüências reais desse processo. Se realmente estamos caminhando para um aquecimento ou resfriamento e se as mudanças climáticas são de ordem natural ou antropogênicas.

Palavras- chave: Mudanças climáticas, Aquecimento global, Resfriamento global, Divergências científicas. 

 

The paradox of Climate Change in Brazil: Heating or Cooling? 

 

ABSTRACT

This work begins in a brief report on the diverse views on climate change, focusing on the concepts of various researchers on the theme, so controversial in scientific circles as internationally. Various opinions differ on what really causes climate change, the first climate change that would result from anthropogenic activities, stemming from the use of fossil fuels growth in agriculture and the changing atmosphere in a CO2 increase, which consequently leads to a rise in temperature, or global warming, however, there are arguments to oppose the long-term global warming and advocate a gradual global cooling, based on the climate is influenced by forces like the sun and its cycles and the oceans that cover 71 % of the surface and are the great reservoirs of heat, and that climate change is a natural one, because human interference is negligible and only brings changes at the local. These differences need scientific proof, because we need to understand the real consequences of this process. If we are really heading for a heating or cooling and climate change are of a natural or anthropogenic.

Key words: Climate change, Global warming, Global cooling, Scientific differences.


Palavras-chave


Mudança climática,aquecimento global,resfriamento global,divergências científicas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v4.2.p307-321



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License