Análise do Grau de Severidade de Áreas Queimadas na Estação Ecológica de Águas Emendadas por Meio de Dados do Landsat 8

Sheila Lopes da Silva, Gustavo Macedo de Mello Baptista

Resumo


O objetivo deste estudo é estimar e quantificar a biomassa perdida e o grau de severidade da área queimada da Estação Ecológica de Águas Emendadas (ESEC-AE), utilizando cenas do satélite Landsat 8. Também será testada a potencialidade radiométrica do seu novo sensor OLI (Operational Land Imager), para a compreensão desse tipo de estudo. Foram calculados os índices espectrais NBR (Normalized Burn Ratio) para realçar as áreas queimadas e a sua severidade, dNBR (Differenced Normalized Burn Ratio) para avaliar a extensão e a severidade da área queimada por meio da relação entre NBR antes da queimada e depois do evento e RdNBR (Relative Differenced Normalized Burn Ratio) que, por ser relativo, avaliou de forma mais precisa a severidade da área queimada. O índice relativo RdNBR mostrou ser mais preciso para análise de severidade de queimadas do que o dNBR, pois não subestimou as áreas queimadas, bem como não apresentou nenhuma restrição quanto à sua aplicação para áreas com cobertura vegetal de menor densidade. Constatou-se que os meses que apresentam maiores índices pluviométricos não se mostram como período adequado para a análise da rebrota, superestimando o resultado. Os resultados do RdNBR das cenas de pré-fogo e das de pós-fogo mostrou que a área queimada da ESEC-AE apresenta um bom nível de rebrota para a recuperação da área afetada.

Palavras-chave


Índices Espectrais, Rebrota, Sensoriamento Remoto

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v8.2.p431-438



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License