Conflitos socioambientais na Área de Proteção Ambiental de Jenipabu - RN (Social and environmental conflicts in the Environmental Protection Area of Jenipabu – RN)

Ilton Araújo Soares, Jorge Eduardo Lins Oliveira, Eduardo Rodrigues Viana Lima

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi identificar e analisar os principais conflitos socioambientais na Área de Proteção Ambiental de Jenipabu – APAJ, localizada no litoral oriental do Rio Grande do Norte. A perspectiva de análise adotada buscou entender as relações entre os conflitos socioambientais e a sustentabilidade da APAJ a partir de uma abordagem dialética. Os procedimentos metodológicos envolveram revisão bibliográfica, pesquisa documental, entrevistas, análise de conteúdo, pesquisas de campo, levantamento aerofotogramétrico, técnicas de geoprocessamento e análise de fotografias aéreas. Foram identificados sete tipos de conflitos socioambientais, sendo o principal deles a ocupação irregular dos campos de dunas fixas e móveis por residências e imóveis comerciais. Parte dos conflitos identificados já ocorria antes da criação da unidade de conservação. Além disso, sua implantação não conseguiu garantir o reordenamento territorial e nem evitar que os conflitos socioambientais deixassem de ocorrer, provocando o aumento dos problemas, principalmente pela não efetivação dos instrumentos de fiscalização e monitoramento do plano de manejo. Por fim, os resultados da pesquisa sugerem que a APAJ apresenta problemas que podem levá-la a um grau elevado de insustentabilidade, principalmente na dimensão ambiental.

 

 

The objective of this paper was to identify and analyze the main socioenvironmental conflicts in the Área de Proteção Ambiental de Jenipabu - APAJ. The analysis perspective that guided this research sought to understand the relations between the socioenvironmental conflicts and the sustainability of the APAJ from a dialectical approach. The methodological procedures involved bibliographic review, document research, interviews, discourse analysis, field research, aerial photogrammetric survey, techniques of geoprocessing and analysis of aerial photographs Were identified seven types of socioenvironmental conflicts, being the main irregular occupation of fixed and mobile dunes for homes and commercial real estate. Part of the identified conflicts had already occurred before of the creation of the conservation unit. In addition, its creation was not able to guarantee the territorial reorganization or to resolve its main socioenvironmental conflicts, provoking the increase of problems, mainly due to the non-effectiveness of the oversight and monitoring instruments of the management plan. Finally, the results of the research suggest that the APAJ presents problems that can lead to a high degree of unsustainability, mainly in the environmental dimension.

Keywords: Conservation Unit. Protected Area. Coastal Environment.

 


Palavras-chave


Unidade de Conservação. Área Protegida. Ambiente Costeiro.

Texto completo:

PDF

Referências


Acselrad, H. (Org.), 2004. Conflitos Ambientais no Brasil. Relume Dumará: Fundação Heinrich Böll, Rio de Janeiro.

Aguiar, L.S., 2013. Dinâmica ambiental da planície de deflação do litoral de Extremoz / RN e influência das normativas legais no processo de organização territorial. Dissertação (Mestrado). Natal, RN, Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Disponível: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789 /18958/1/LeonleneSA_DISSERT.pdf. Acesso: 17 abr. 2017.

Amaral, R.F., 2008. Morfodinâmica de um Trecho da Célula Litorânea de Santa Rita (Relatório Técnico). Laboratório de Estudos Geoambientais – LEGEO, Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Natal/RN.

Araújo, I.L., 2016. Introdução à filosofia da ciência, 3 ed. Ed. UFPR, Curitiba.

Bardin, L., 2011. Análise de conteúdo, Edições 70. São Paulo.

BRASIL, 1979. Lei n. 6.766, de 19 de dezembro. Dispõe sobre o Parcelamento do Solo Urbano e dá outras Providências. Disponível: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6766.htm. Acesso: 15 fev. 2016.

BRASIL, 2005. Constituição da República Federativa do Brasil: Coletânea de Legislação de Direito Ambiental, 4 ed. Ed. Revistas dos Tribunais, São Paulo.

Brasil, 2017. Agência Nacional de Aviação Civil. Resolução, no 419, de 2 de maio de 2017. Disponível: http://www.anac.gov.br/assuntos /legislacao/legislacao-1/rbha-e-rbac/rbac/rbac-e-94-emd-00/@@display-file/arquivo_norma /RBACE94EMD00.pdf. Acesso: 05 dez. 2017.

Brito, D.M.C., 2008. Conflitos em Unidades de Conservação. PRACS: Revista de Humanidades do Curso de Ciências Sociais UNIFAP [online] 1, 1-12. Disponível: https://periodicos.unifap. br/index.php/pracs/article/view/10/n1Daguinete.pdf. Acesso: 06 abr. 2017.

Carruthers, D.V., 2008. Popular Environmentalism and Social Justice in Latin America, In: Carruthers, D.V., Environmental justice in Latin America: problems, promise, and practice. The MIT Press, Cambridge, Massachusetts, pp. 1-22. Disponível: http://www.iheal.univ-paris3.fr/sites/www.iheal .univ-paris3.fr/files/carruthers%20 environmental%20justice.pdf. Acesso: 20 mar. 2017.

Colchester, M., 2000. Resgatando a Natureza: comunidades tradicionais a áreas protegidas, In: Diegues, A.C. (Org.), Etnoconservação: novos rumos para a proteção da natureza nos trópicos, 2 ed. AnnaBlume, São Paulo, pp. 290.

Dias, D.A., 2010. Conflitos Socioambientais Decorrentes da presença humana em Unidades de Conservação: estudo de caso da Comunidade Quilombola São Roque, nos Parques Nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral. Dissertação (Mestrado). Criciúma, SC, Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC. Disponível: http://www.bib.unesc.net/biblioteca/sumario/000053/00005391.pdf. Acesso: 18 maio 2017.

Diegues, A.C.S., 2000. O mito moderno da natureza intocada, 3 ed. Hucitec Núcleo de Apoio à Pesquisa sobre Populações Humanas e Áreas Úmidas Brasileiras, USP, São Paulo.

Dronedeploy, 2018. Disponível: https://www.dronedeploy.com/app2/dashboard/support. Acesso: 03 nov. 2017.

Ferreira, L.C. et al., 2001. Conflitos Sociais em áreas Protegidas no Brasil: Moradores, Instituições e ONGs no Vale do Ribeira e Litoral Sul, SP. Idéias [online] 8, 115-150. Disponível: http://anppas.org.br/encontro_anual/encontro1/gt/conhecimento_local/Lucia%20da%20Costa %20Ferreira.pdf. Acesso: 06 abr. 2017.

FUNDEP. Fundação para o Desenvolvimento Sustentável da Terra Potiguar, 2012. Levantamento Socioeconômico e Fundiário da APA jenipabu – APAJ: edificações inseridas na Zona de Proteção Especial – ZPE. FUNDEP, Natal.

Gomes, L.J. et al., 2004. Conflitos de Interesses em Unidades de Conservação do Município de Parati, Estado do Rio de Janeiro. Informações Econômicas [online] 34,17-27. Disponível: http://www.pagem.uerj.br/textos/172_2009/docs/news/CONFLITOS%20DE%20INTERESSES%20EM%20UNIDADES%20DE%20CONSERVA%C7%20%C3O.pdf. Acesso: 06 abr. 2017.

Haesbaert, R., 2011. Concepções de território para entender a desterritorialização. In: Santos, M. et al. Território, territórios: ensaios sobre o ordenamento territorial, 3 ed. Lamparina, Rio de Janeiro, pp. 416.

Leff, E., 2002. Epistemologia Ambiental, 5 ed. Cortez, São Paulo.

Leff, E., 2017. Las relaciones de poder del conocimiento en el campo de la ecología política. Ambiente & Sociedade [online] 20, 229-262. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/asoc/v20n3 /es_1809-4422-asoc-20-03-00225.pdf. Acesso: 28 fev. 2018.

Morsello, C., 2006. Áreas protegidas públicas e privadas: seleção e manejo, 2 ed. Annablume, São Paulo.

Nascimento, L.K.S., 2008. Geografia, Turismo e Meio Ambiente: uma nova fase no litoral dos municípios de Extremoz e Ceara-Mirim/RN. Dissertação (Mestrado). Natal, RN, Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Disponível: ftp://ftp.ufrn.br/pub/biblioteca/ext/ bdtd/LidyanneKSN.pdf. Acesso: 24 maio 2017.

Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental – APA Jenipabu: Relatório de Consolidação, 2009. Natal.

Renove Soluções Ambientais e Urbanísticas, 2011. Relatório de Impacto Ambiental – RIMA: Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu LTDA. Renove, Natal, pp. 1-86. Disponível: http://sistemas.idema.rn.gov.br/rimas/rimas.asp. Acesso: 13 fev. 2017.

RIO GRANDE DO NORTE (ESTADO), 2006. Decreto n. 19.346, de 12 de setembro. Aprova a Norma que ordena e disciplina o uso de veículos credenciados na área das dunas de Jenipabu e dá outras providências. Disponível: http://adcon.rn.gov.br/ACERVO/gac/DOC/DOC000000000061595.PDF. Acesso: 13 set. 2016.

RIO GRANDE DO NORTE (ESTADO), 2009. Lei n. 9.254, de 06 de outubro. Dispõe sobre o Zoneamento Ecológico Econômico da Área de Proteção Ambiental Jenipabu – APAJ, nos Municípios de Extremoz e Natal, criada pelo Decreto n.º 12.620, de 17 de maio de 1995, e dá outras providências. Disponível: http://adcon.rn.gov.br/ACERVO/idema/DOC/DOC000000000033846.PDF. Acesso: 13 set. 2016.

RIO GRANDE DO NORTE (ESTADO), 2007. Tribunal de Justiça do Estado, Decisão. Ação Civil Pública/Lei Especial. nº 162.07.500003-3. Apelante: Ministério Público de Extremoz. Apelada: IDEMA - Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente e outros.

Sack, R.D., 2013. O significado de territorialidade, In. Dias, L.C., Ferrari, M. (orgs.), Territorialidades humanas e redes sociais, 2 ed. Insular, Florianópolis, pp. 264.

Sánchez, L.E., 2008. Avaliação de impacto ambiental: conceitos e métodos. Oficina de textos, São Paulo.

Silva, L.S., Travassos, L, 2008. Problemas ambientais urbanos: desafios para a elaboração de políticas públicas integradas. Cadernos Metrópole [online] 19, 27-47. Disponível: https://revistas.pucsp.br/index.php/metropole/article/view/8708/6459. Acesso: 06 abr. 2011.

Silva, M.J., Sato, M.T., 2012. Territórios em Tensão: O Mapeamento dos conflitos socioambientais do Estado de Mato Grosso – Brasil. Ambiente & Sociedade [online] 15, 1-28. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/asoc/v15n1/02.pdf. Acesso: 20 abr. 2017.

Souza, M.J.L., 2000. O território: sobre o espaço e poder, autonomia e desenvolvimento, In: Castro, I.E. et al. (Org.), Geografia: conceitos e temas, 2 ed. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro, pp. 356.

Spadoni, E., 2013. El rol de la Defensoría del Pueblo en los Conflictos Ambientales: el caso de la Cuenca Matanza Riachuelo. Ambiente & Sociedade [online] 16, 47-62. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/asoc/v16n2/04.pdf. Acesso: 20 abr. 2017.

Vargas, G. M., 2007. Conflitos Sociais e Sócio-Ambientais: proposta de um marco teórico e metodológico. Sociedade & Natureza [online] 19, 191-203. Disponível: http://www.seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/9284/5712. Acesso: 22 abr. 2017.

Wehrmann, M.E.S.F., Duarte, L.M.G., 2002. Agricultura moderna e conflitos em regiões de cerrado: o caso de Roraima, In: Theodoro, S.H. (org.), Conflitos e uso sustentável dos recursos naturais. Garamond, Rio de Janeiro, pp. 344.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.2.p490-509

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License