Resenha: A Reinvenção da Sociedade Primitiva. Transformações de um mito.

Wagner Lins Lira

Resumo


Publicado originalmente no ano de 1975 – pela revista britânica “The invention of the primitive society” - este livro do antropólogo Adam Kuper – traduzido para o português e publicado no ano de 2008 pela Editora Universitária da UFPE - é dividido em cinco partes, contendo ao todo onze capítulos, que narram a história das formas científicas de pensar a sociedade primitiva, cujo estudo teria feito da antropologia uma ciência legitimamente cartesiana na segunda metade do século XIX. A obra em si representa uma importante fonte de dados para os estudos sobre a teoria antropológica e os impactos sofridos pela disciplina no pós-colonialismo, representando - antes de tudo - uma crítica contundente à prática antropológica de sistematizar e mal interpretar outros povos, exotizando comportamentos e estigmatizando certas práticas ao longo de sua história. De acordo com Kuper, os antigos analistas estudaram inicialmente a mentalidade primitiva, especulando a origem das línguas e das “estranhas” religiões.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Estudos e Investigações Antropológicas
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE – Brasil
reiappga@gmail.com