OS LAÇOS DA FAMÍLIA: NOTAS MUITO PRELIMINARES ACERCA DOS ESTUDOS SOBRE FAMÍLIA NO BRASIL

Fabíolla Emanuelle Silva Vilar

Resumo


O objetivo principal da presente comunicação é apresentar e discutir as correntes teóricas de pensamento que foram fundamentais para a constituição do campo de estudos sobre família no Brasil. Para tanto, faremos uma viajem, inicialmente, através de três correntes teóricas que tiveram grande repercussão no pensamento social brasileiro e que, de modo geral, influenciaram os estudos sobre a família. Num segundo momento, apresentaremos os marcos teóricos que possuem grande relevância na contemporaneidade. Por fim, apontaremos alguns problemas estruturantes dos estudos sobre família de forma mais localizada. Com isso, não se pretende apresentar todo o repertório intelectual desse campo de análise, mas sim apontar um panorama geral sobre as ideias disseminadas por parte dessas vertentes de pensamento, seus limites e suas principais contribuições, sem pretender, obviamente, esgotar este tema que é tão amplo. 


Texto completo:

PDF

Referências


BILAC, Elisabete Dória. 1995. Família: algumas inquietações. In: CARVALHO, M. C. B. (Org.). A família contemporânea em debate. 3ª ed. São Paulo: Cortez.

CARVALHO, M. C. B. (org.). 2000. A família contemporânea em debate. In: ROMANELLI, Geraldo. Autoridade e poder na família. São Paulo: EDUC/Cortez.

ENGELS, Friedrich. 1984. A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado. Trad. Leandro Konder. 9ª ed. Civilização Brasileira : Rio de Janeiro.

FONSECA, Claudia. 1987. Aliados e inimigos em família: o conflito entre consanguíneos e afins em uma vila porto-alegrense. Revista Brasileira de Ciências Sociais.

FONSECA, Claudia. 1995. Caminhos da adoção. 2ª ed. São Paulo: Cortez.

FONSECA, Claudia. 2003 De afinidades a coalizões: uma reflexão sobre a transpolinização entre gênero e parentesco em décadas recentes da antropologia. Ilha. Revista de Antropologia (Florianópolis), Florianópolis.

FONSECA, Claudia. 2004. Olhares antropológicos sobre a família contemporânea. In: Coleta Rinaldi Althoff, Ingrid Elsen, Rosane G. Nitschke. (Org.). Pesquisando a família: olhares contemporâneos. Florianopolis: Papa-livro Editora.

FONSECA, Claudia. 2010. Família e parentesco na Antropologia Brasileira Contemporânea. In: Martins, C.C. & Duas Duarte, L. F. Horizontes da Ciências Sociais No Brasil: Antropologia. Rio de Janeiro: Anpocs/Contra Capa.

FONSECA, Claudia. 2012. Introdução a Direito e Família. In: Antonio Carlos de Souza Lima. (Org.). Antropologia & Direito: Temas antropológicos para estudos jurídicos. 1ed. Rio de Janeiro: ContraCapa/LACED/ABA.

FREYRE, Gilberto. 2006. Casa-grande & senzala. São Paulo: Global.

HITA, Maria Gabriela. 2005. A família em Parsons: Pontos, contrapontos e modelos alternativos. Revista Anthropológicas, PPGA-UFPE, v. 16, n.1.

LÉVI-STRAUSS, Claude 1980. A família. In SPIRO, Melford et al.: A família: origem e evolução, pp. 7-45. Porto Alegre: Editorial Villa Martha. [publicado originalmente in SHAPIRO, Harry L. (ed.). Man, Culture and Society. Oxford University Press].

LÉVI-STRAUSS, Claude. 1976. As estruturas elementares do parentesco. Vozes São Paulo.

LÉVI-STRAUSS, Claude. 1986. O Olhar Distanciado. Lisboa: Edições 70.

MOTTA-MAUÉS, Maria Angelica. 2012. Uma Mãe Leva a Outra (?): Práticas informais (mas nem tanto) de “circulação de crianças” na Amazônia. Scripta Nova (Barcelona). XVI.

MOTTA-MAUÉS, Maria Angelica. 2004. Na casa da mãe/na casa do pai: anotações (de uma antropóloga & avó) em torno da circulação de crianças. Revista de Antropologia (São Paulo), São Paulo.

MOTTA-MAUÉS, Maria Angelica; et al. 2009. De Casa em Casa, de Rua em Rua... Na cidade: circulação de crianças, hierarquias e espaços sociais. Antropolítica (UFF).

SALEM, Tania. 1989. O casal igualitário: princípios e impasses. Revista Brasileira de Ciências Sociais.

SAMPAIO, Patrícia. 2014. Floresta Negra: A experiência e os impactos da escravidão africana na Região Amazônica. Carta Fundamental, São Paulo.

SARTI, Cynthia. 1992. Contribuições da Antropologia para o Estudo da Família. In: Psicologia USP, S. Paulo.

SARTI, Cynthia. 1995. O valor da família para os pobres. Contemporâneos: inovações culturais na sociedade brasileira. São Paulo: Loyola.

SARTI, Cynthia. 2003. A Família como Espelho: Um Estudo sobre a Moral dos Pobres. São Paulo, Cortez.

SARTI, Cynthia. 2005, 'Deixarás pai e mãe': notas sobre Lévi-Strauss e a família. Revistas Anthropológicas, ano 9.

TERUYA, Marisa Tayra. 2000. A família na historiografia brasileira: bases e perspectivas teóricas. In: XII Encontro Nacional de Estudos Populacionais (ABEP), 2000, Caxambú/MG. Brasil, 500 anos: Mudanças e Continuidades.

TORRES, Anália Maria Cardoso. 2010. Sociologia da Família Teorias e Debates. (Relatório) Lisba.

VASCONCELLOS. Karina de Mendonça. 2013. A representação social da família: desvendando conteúdos e explorando processos. Tese (Doutorado), UNB, Brasil.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.