Relações de gênero e misoginia na construção da imagem pública de Dilma Rousseff

Elizabeth Christina de Andrade Lima, Jessica Thais Pereira de Oliveira

Resumo


O artigo analisa as campanhas de 2010 e 2014 de Dilma Rousseff no ciberespaço e busca fazer um recorte de gênero. Uma mulher fora dos padrões estéticos estabelecidos pela sociedade, porém que se utiliza da singularidade do feminino para montar sua imagem perante os eleitores.
Uma candidata que transita entre o masculino e o feminino e se apodera de aspectos de ambos os mundos para moldar sua figura, se enquadrando assim nos modelos de candidaturas femininas.

Texto completo:

PDF

Referências


BARREIRA, Irlys Alencar Firmo. Chuva de Papéis: ritos e símbolos de campanhas

eleitorais no Brasil. Rio de Janeiro. Relume Dumará: Núcleo de Antropologia Política, 1998.

________________________. Imagens do feminino na Política. XIMENES, Tereza.

Novos Paradigmas e Realidade Brasileira. Belém: UFPA/NAEA, 1993.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

GOMES, Wilson da Silva. Transformações da política na era da comunicação de

massa. São Paulo, Paulus, 2004.

________________________. Duas premissas para compreensão da política espetáculo. In: NETO, Antônio Fausto, PINTO, Milton José. O Indivíduo e as Mídias. Rio de Janeiro: Diadorim, 1996.

LIMA, Elizabeth Christina de Andrade. Interseções entre cultura, mídia e política: o uso das redes sociais na campanha de Dilma Rousseff em 2010. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v.43, n.1, jan/jun, 2012, p.94-111.

_____________. Ensaios de Antropologia da Política. EDUEPB, Campina Grande,

LIMA, Elizabeth Christina de Andrade & ARAÚJO, Josileide Carvalho de. Pior do que ser é parecer ser – estigmas e relações de gênero. O caso da campanha de Tatiana Medeiros nas Eleições 2012 em Campina Grande – PB. In: LIMA, Elizabeth

Christina de Andrade (org.) Interseções entre Política, Mídia e Tecnologia: novos dizeres, novos fazeres. Campina Grande, EDUFCG, 2014.

PEREIRA DE SÁ, S. Netnografias nas redes digitais. In: PRADO, J.L.A (org.). Crítica das práticas midiáticas: da sociedade de massa às ciberculturas. São Paulo, Hacker Editores, 2002.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e

Sociedade. Porto Alegre, v. 20, n.2, p. 71-99, jun./dez, 1996.

SOARES, M. C. A conjuntura eleitoral. In: O Enredo Eleitoral. Revista Comunicação e política, Vol. 1, no1, Agosto-novembro. Rio de Janeiro, Cebela, 1994.p.67-72.

FRAGOSO, Suely. RECUERO, Raquel. AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa

para Internet. Porto Alegre: Editora Sulina. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.