Em busca dos sons e das suas trajetórias: Entrevista com o prof. Dr. Carlos Sandroni

Miguel Colaço Bittencourt, Rafael Moura de Andrade

Resumo


Primeiramente, agradecemos ao professor Dr. Sandroni pela oportunidade de
entrevistá-lo e pela possibilidade de aprofundamento em sua trajetória acadêmica. Ao conhecermos este percurso de estudo à luz da busca reflexiva da musica, é possível refletir temáticas da vida social, formas de abordagem dos sons, a produção, institucionalização e ampliação desta área de saber que se refere aos estudos de música e sociedade. Esperamos que esta entrevista possibilite boas reflexões e seja também o ponto de partida para questões da antropologia e da música para muitos pesquisadores.

Texto completo:

PDF

Referências


WISNIK, Zé Miguel. 1989. O som e o sentido: Uma outra história das músicas.

São Paulo: Companhia das Letras.

Sandroni, Carlos. 1988. Mário contra Macunaíma. São Paulo: Vértice.

__________.1999. “Notas sobre Mário de Andrade e a Missão de Pesquisas

Folclóricas de 1938”, Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 28, p.60-73.

__________. 2001. Feitiço Decente: transformação do samba no Rio de Janeiro

-1933. Rio de Janeiro: Ed. Zahar: Ed. UFRJ.

__________. 2005. QUESTÕES EM TORNO DO DOSSIÊ DO SAMBA DE

RODA. Rio de Janeiro: Centro Nacional de Cultura Popular – IPHAN, Série encontros

e estudos, v. 6, pp. 45-53.

__________. 2006. Porque o samba de roda do Recôncavo? Publicado On-line

em: http://www.fluxosmusicais.com/debate/porque-o-samba-de-roda-do-reconcavo.

__________. 2007. Propriedade intelectual a música de tradição oral. Revista

Cultura Pensamento, 3, p.64-79.

__________. 2008. Apontamentos sobre a história e o perfil institucional da

etnomusicologia no Brasil. São Paulo: Revista USP, n. 77, mar.-maio, pp. 66-75.

__________; BARBOSA, Cristina; VILAR, Gustavo. 2008a. A Transmissão de

Patrimônios Musicais de Tradição Oral em Pernambuco: Um Relato De Experiência. In:

Tradições e traduções: a cultura imaterial em Pernambuco. (orgs.) Isabel Guillén.

Recife: Ed. da UFPE.

__________. 2010. Samba de roda, patrimônio imaterial da humanidade.

Revista de Estudos Avançados, vol. 24 (69).

__________. 2013. TRADIÇÃO E SUAS CONTROVÉRSIAS NO

MARACATU DE BAQUE VIRADO. In: Inventário cultural dos maracatus nação,

(org.) Isabel C. M. Guillén, Recife: UFPE, p.27-47.

__________. 2014. O acervo da Missão de Pesquisas Folclórica, 1938-2012.

Rio de Janeiro: Revista Debates, n. 12, pp. 55-62, jun..


Apontamentos

  • Não há apontamentos.