EDUCAÇÃO ENTRE CIGANOS NA PARAÍBA: OBSERVANDO PRÁTICAS DE APRENDIZAGEM NA CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA

Edilma Nascimento Jacinto Monteiro

Resumo


Este artigo é construído na perspectiva de uma análise reflexiva sobre a construção do ser Calon a partir da aprendizagem da língua materna entre crianças ciganas. Buscando estar atento às singularidades do processo educacional, este texto apresenta notas teóricas sobre consciência, humanidade e aprendizagem em diálogo, com observações feitas no processo de aprendizagem da língua materna em dois contextos distintos de grupos de ciganos na Paraíba. Apontando que, além da escolaridade entre o grupo, existem formas de educação que nos fazem pensar como Calon, e que nos leva a refletir sobre aprendizagem e reconhecimento na perspectiva de uma educação prática.


Texto completo:

PDF

Referências


CASA-NOVA, Maria José. Etnicidade e Educação Familiar. Rev. Teoria e Prática da Educação, v.8, n.2, p.207-214, maio/ago. 2005.

____________, Maria José. Etnografia e Produção do Conhecimento: Reflexões críticas a partir de uma investigação com ciganos portugueses. Lisboa. (Olhares 8), 2009.

CODONHO, Camila G. Aprendendo entre pares: a transmissão horizontal de saberes entre as crianças indígenas Galibi-Marworno (Amapá, Brasil). Dissertação de Mestrado. UFSC, 2007.

COHN, Clarice. Concepções de infância e infâncias: um estado da arte da antropologia da criança no Brasil. Civitas: Revista de Ciências Sociais/PPGCS/PUC-RS.- V, 13. N. 2 (maio-agosto. 2013) – Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013.

GOLDFARB, Maria Patrícia Lopes. O Tempo de Atrás: um estudo sobre a construção da identidade cigana em Sousa-PB. UFPB. 2013.

INGOLD, Tim . "Humanity and Animality", in Tim Ingold (ed.), Companion Encyclopedia of Anthropology, Londres, Routledge, pp. 14-32.Disponível em português em: http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_28/rbcs28_05.htm. 1994

INGOLD, Timothy. Da transmissão de representações à educação da atenção. Revista Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 1, jan./abr. 2010, p. 6-25. 2010.

LAVE, Jean & WENGER, Etienne Situated Learning. Legitimate peripheral participation, Cambridge University Press. (I). 1991.

LAVE, Jean. APRENDIZAGEM COMO/NA PRÁTICA. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 21, n. 44, p. 37-47, jul./dez. 2015.

LEAKEY, Richard. “Um tipo diferente de humano” e “A origem da mente” In A origem da espécie humana, São Paulo:Rocco. (I) 2000.

MAUSS, Marcel. “As técnicas do corpo”. In: Sociologia e Antropologia. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

MONTEIRO, Edilma do Nascimento J. Monteiro. AS CRIANÇAS CALON: UMA ETNOGRAFIA SOBRE A CONCEPÇÃO DE INFÂNCIA ENTRE CIGANOS NO VALE DO MAMANGUAPE-PB. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Antropologia, UFPB. João Pessoa-PB, BRASIL. 2015.

MONTEIRO, Renan Jacinto. DE MENINO À HOMEM: A CONSTRUÇÃO DO “SER HOMEM” ENTRE OS CALON DA COSTA NORTE PARAIBANA. Monografia defendida no Curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de Campina Grande. UFCG- CG-PB. Março-2017.

SILVA, Lailson Ferreira de. A vida em família: parentesco, relações sociais e estilo de vida entre os calons de Sobral, Ceará. Tese de Doutorado (Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais). UFRN, Natal, 2015.

TASSINARI, Antonella. “Múltiplas Infâncias: o que a criança indígena pode ensinar para quem já foi à escola ou A Sociedade contra a Escola”, comunicação apresentada no 33º Encontro da ANPOCS. Anais da 33º ANPOCS, Caxambu,2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.