O sagrado e o milênio em Catulé: A performance fílmica e a estética da violência em um movimento político-religioso a partir da obra Vereda da Salvação (1965)

Fabiano Lucena de Araujo

Resumo


Este ensaio propõe uma reflexão em torno da construção ritual e ficcional em formato audiovisual do movimento político-religioso de Catulé (1955), atentando-se para alguns aspectos conceituais relacionados à manifestação coletiva do sagrado e sua dimensão corporal, performativa e estética. A reflexão adota como referencial de dados e análise a transposição fílmica do texto dramático de Jorge de Andrade (1963), realizada por Anselmo Duarte em (1965) e com praticamente os mesmos atores da montagem teatral (1964) de Antunes Filho (companhia teatral Teatro Brasileiro de Comédia). O movimento político-religioso do Catulé ocorreu durante a Semana Santa de 1955, no município mineiro de Malacacheta (MG), localizado no Vale do Mucuri, nas proximidades do Vale do Rio Jequitinhonha, Microrregião de Teófilo Otoni, na clareira de uma floresta denominada Catulé, nas propriedades da Fazenda São João do Mata.


Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Elizabeth. 2012. Jorge Andrade: uma polêmica Pitágoras 500 – vol. 3 – Out. Disponível em www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/pit500/article/viewFile/35/56

BENEDICT, Ruth. 2013. Padrões de Cultura. Petrópolis: Vozes.

CASTALDI, Carlos. 2008. A aparição do demônio no Catulé. São Paulo, Tempo Social, revista de sociologia da USP, v. 20, n. 1. Disponível em www.revistas.usp.br/ts/article/view/12573

MAUSS, Marcel. 2013. Ensaios de Sociologia. 2ed. São Paulo: Perspectiva.

DOZON, Jean-Pierre. 1978. Os Movimentos Político-Religiosos: Sincretismos, messianismos, neotradicionalismos. IN: AUGÉ, Marc. A construção do mundo : religião, representações, ideologia. Lisboa : Edições 70.

ELIADE, M. 2001. O Sagrado e o Profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes.

GIRARD, René Girard. 1990. A Violência e O sagrado. São Paulo: Paz e Terra.

HIKIJI, Rose Satiko Gitirana. 2012. Imagem-violência: etnografia de um cinema provocador. São Paulo: Terceiro Nome.

LIPKAU, Elisa. 2007. La Tercera Mirada: Representación y Performance. Lipkau, Elisa, Dimensión Antropológica, vol. 39, Janeiro-abril, pp. 121-154. Disponible en: http://www.dimensionantropologica.inah.gob.mx/?p=398

NEGRÃO, L.N. Sobre os Messianismos e Milenarismos Brasileiros, In: PEREIRA, J.B.B. & QUEIROZ, R.S. Messianismo e Milenarismo no Brasil.São Paulo: Edusp, 2015.

NIETZSCHE, Friedrich. 1999. O Nascimento da Tragédia. Helenismo e Pessimismo. 2 ed. São Paulo: Companhia das Letras.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. 1976. O Messianismo no Brasil e no mundo. 2ª ed. São Paulo: Alfa-Omega.

QUEIROZ, R.S. 2015. O Demônio e o Messias: Notas sobre o surto sociorreligioso de Catulé. in: PEREIRA, J.B.B. & QUEIROZ, R.S. Messianismo e Milenarismo no Brasil.São Paulo: Edusp.

RANCIÈRE, Jacques. 2005. A Partilha do Sensível: Estética e Política. São Paulo: Editora 34.

VANOYE, Francis & GOLIOT-LÉTÉ, Anne. 1994 . Ensaio sobre a análise fílmica. Campinas: Papirus.

STOLLER, Paul. 1994. Artaud, Rouch and the Cinema of Cruelty. In: TAYLOR, Lucien (ed.). Visualizing theory. Nova Iorque: Routledge.

TURNER, Victor. 2008. Dramas, Campos e Metáforas: ação simbólica na sociedade humana. Niterói: Eduff.

________________. 2012. Liminal Ao Liminoide:Em Brincadeira, Fluxo E Ritual.Um Ensaio De Simbologia Comparativa. Mediações, Londrina, v. 17 n. 2, p. 214-257, Jul./Dez.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Estudos e Investigações Antropológicas
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE – Brasil
reiappga@gmail.com