Imagem para capa

ECONOMIA CRIATIVA, MUSEUS E TURISMO / CREATIVE ECONOMY, MUSEUMS AND TOURISM

Isabela Andrade de Lima Morais Morais

Resumo


Sinopse:

Ações de economia criativa já estão sendo desenvolvidas em vários museus com a finalidade de produzir perspectivas de geração de renda que garantam a sustentabilidade e a geração de fluxos econômicos para os museus e para o entorno. Este vídeo é resultado de pesquisas realizadas de 2013 a 2015 que tiveram como objetivo contribuir com a análise sobre a relação da economia criativa com os museus e o turismo, tendo apoio do Departamento de Hotelaria e Turismo (DHT) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), através do Edital n. 80/2013.

Foram realizados acompanhamentos e análises de projetos e ações que estavam sendo desenvolvidos em alguns museus da cidade de Recife-Pernambuco-Brasil, procurando identificar os que se inseriam nos princípios norteadores da economia criativa brasileira: diversidade cultural, sustentabilidade, inclusão social e inovação. Foram pesquisados cinco museus e seus projetos e realizadas entrevistas com os gestores desses espaços para entender como as ações criativas são pensadas e criadas. Os museus analisados foram: O Museu Cais do Sertão, cuja composição é baseada na economia criativa; o Museu Paço do Frevo, através do projeto “Quinta do Paço” que compreende apresentações musicais permitindo a interação do frevo com diferentes estéticas, estilos e linguagens e facilitando a cadeia produtiva do frevo; o Museu Murillo La Greca, com o projeto “Praias do Capibaribe”, onde o museu é ambientado como um simulacro de uma praia onde são desenvolvidas várias atividades; o Espaço Pasárgada, com a “Oficina Cartoneira”, inspirada no Movimento Cartoneiro, é uma alternativa de edição para autores e pequenos editores trabalharem de forma colaborativa; e a Casa Museu Magadalena e Gilberto Freyre, com o projeto “Chá com Charme”, que compreende uma chá da tarde temático a partir das obras de Freyre, facilitando a cadeia de artistas, músicos, poetas, etc.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) a economia criativa nos museus fomentam a relação museu-comunidade, considerando a função social dos museus, produzindo novas perspectivas de geração de renda pautadas em produtos e serviços, que aproveitem potencialidades, saberes e fazeres. Portanto, ações criativas nos museus agregam valor a esses espaços, potencializam uma cadeia produtiva que atua em rede com o museu, gera valor simbólico e econômico e ajuda a aumentar o fluxo de visitantes, colabora com o capital cultural e faz com que o visitante consiga se identificar e se reconhecer nos museus.

Synopsis:

Creative saving measures are already being developed in various museums in order to produce prospects for income generation to ensure the sustainability and the generation of economic flows to museums and to the environment. This video is the result of research conducted from 2013 to 2015 which had as to contribute to the analysis of the relationship of the creative economy with museums and tourism, with support from the Department of Hotel and Tourism (DHT) of Federal University of Pernambuco (UFPE) and the National Council for Scientific and Technological Development (CNPq), through Notice no. 80/2013.

Accompaniments and project analyzes and actions were carried out that were being developed in some museums in the city of Recife-Pernambuco- Brazil, seeking to identify those who were part of the guiding principles of the Brazilian creative economy: cultural diversity, sustainability, social inclusion and innovation. Five museums and its projects and interviews were surveyed with the managers of these areas to understand how creative actions are designed and created. The museums were analyzed: The Museum Cais do Sertão, whose composition is based on the creative economy; The Museum Paço do Frevo, through the "Quinta do Paço" project that includes musical performances allowing the interaction of frevo with different aesthetics, styles and languages and facilitating the productive chain of frevo; Murillo La Greca Museum, with the project "Praias do Capibaribe" (Beaches Capibaribe), where the museum is set as a simulacrum of a beach where are developed various activities; o Espaço Pasárgada, with "Cartonera Workshop", inspired by the Cartoneiro Movement, is an alternative editing for authors and small publishers work so collaborative; Casa Museu Magdalena e Gilberto Freyre (Museum House Magdalena and Gilberto Freyre), with the project "Tea with Charm" comprising a themed afternoon tea from the works of Freyre, making the chain of artists, musicians, poets, etc.

According to Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM - the national museums institute), the creative economy in museums foster the relationship museum-community, considering the social function of museums, producing new opportunities for income generation guided in products and services that take advantage of capabilities, knowledge and practices. Therefore, creative actions in museums add value to these spaces, potentiate a production chain that operates in a network with the museum, generates symbolic and economic value and helps increase the flow of visitors, collaborates with the cultural capital and makes the visitor can identify and recognize museums.

Palavras-chave:

Economia Criativa; Museus; Turismo.

Key-words:

Creative Economy; Museums; Tourism.

Ficha técnica:

Autora:Isabela Andrade de Lima Morais

Direção, Edição de Imagem e Texto: Isabela Andrade de Lima Morais

Credits:

Author:Isabela Andrade de Lima Morais

Direction, image editing and text:Isabela Andrade de Lima Morais


Texto completo:

Filme

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista AntHopológicas Visual
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br