Condições socioeconômicas da gestação de bebês prematuros

Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho, Gracimary Alves Teixeira, Pamela Cândido de Morais, Alessandra Vasconcelos de Sena, Tassia Regine de Morais Alves

Resumo


RESUMO

Objetivo: identificar as condições socioeconômicas da gestação de bebês prematuros. Método: estudo quantitativo, descritivo, transversal, desenvolvido com 109 mães de bebês prematuros que pariram em uma maternidade pública. A coleta de dados se deu no puerpério imediato por meio de instrumento com as variáveis socioeconômicas. Os dados foram analisados pelo programa Statistica 10 utilizando frequência simples e apresentados em tabela. Resultados: mostraram gravidez nos extremos de idade, com 16,51% na faixa etária da adolescência e 7,34% com mais de 35 anos; ensino fundamental incompleto em 22,02% e com parceiro fixo em 85,32%. Além disso, observam-se famílias constituídas com mais de três filhos, baixa renda familiar e que residem em imóveis alugados com apenas dois a três cômodos. Conclusão: as gestações dos bebês prematuros estão ocorrendo em condições socioeconômicas desfavoráveis à saúde materno-infantil, pois se observa a carência de estrutura financeira e de moradia digna. Com isso, tem-se, como implicação prática, a necessidade de provocar as políticas públicas voltadas ao planejamento reprodutivo. Descritores: Recém-Nascido Prematuro; Cuidado Pré-Natal; Enfermagem Materno-Infantil; Fatores de risco; Classe Social; Gestantes.

ABSTRACT

Objective: to identify the socioeconomic conditions of gestation of preterm infants. Method: a quantitative, descriptive, cross-sectional study developed with 109 mothers of preterm infants who gave birth in a public maternity hospital. The data collection took place in the immediate puerperium through an instrument with socioeconomic variables. The data was analyzed by the program Statistica 10 using simple frequency and presented in a table. Results: they showed pregnancy at the extremes of age, with 16.51% in the adolescence age group and 7.34% older than 35 years; incomplete elementary school in 22.02% and with fixed partner in 85.32%. In addition, there are families with more than three children, low family income and residing in rented properties with only two to three rooms. Conclusion: the preterm infant's gestations are occurring in socioeconomic conditions that are unfavorable to maternal and child health, since there is a lack of financial structure and decent housing. Thus, the practical implication is the need to provoke public policies aimed at reproductive planning. Descriptors: Infant, Premature; Prenatal Care; Maternal-Child Nursing; Risk Factors; Social Class; Pregnant Women. 


Palavras-chave


prematuro; cuidado pré-natal; Enfermagem materno-infantil; fatores de risco.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i2a15294p386-390-2018



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios