Psycho-affective perceptions of women with 50 years or more on aids

Eysler Gonçalves Maia Brasil, Solange Gurgel Alexandre, Maria Lúcia Duarte Pereira

Resumo


 

Objetivo: apreender os sentimentos vivenciados por mulheres com 50 anos ou mais portadoras do HIV/aids e compará-los com as mulheres sem diagnóstico. Método: pesquisa exploratória e descritiva, desenvolvida em duas instituições públicas, em Fortaleza-CE. Participaram do estudo 44 mulheres, 22 com diagnóstico de HIV/aids e 22 sem esse diagnóstico. Foram utilizadas a entrevista semiestruturada e a observação assistemática. A entrevista foi organizada em duas partes, a primeira com dados sociodemográficos e a segunda com questões norteadoras relativas à temática. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo temática.  O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital São José de Doenças Infecciosas, em Fortaleza-CE, CAAE no 0021.0.042.000-09; sob protocolo nº 018/2009. Resultados: na análise das entrevistas, emergiu a categoria Percepções psicoafetivas e suas subcategorias. A aids é representada como doença que maltrata, gera sofrimento e ocasiona a morte. O convívio é permeado de angústia e estigmas. Conclusão: é indispensável o desenvolvimento de espaços de escuta nos serviços de saúde e a capacitação de enfermeiros, para que a orientação quanto ao HIV/aids possa ser praticada de forma efetiva. Descritores: saúde da Mulher; HIV; síndrome da imunodeficiência adquirida.

 


Palavras-chave


Saúde Pública; Ciências da Vida; Enfermagem

Texto completo:

PDF (English) PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v6i10a7482p2418-2423-2012



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios