RESPOSTA GERMINATIVA DE PLANTAS LEGUMINOSAS DA CAATINGA

Giseli Maria de Araújo, Elcida de Lima Araújo, Kleber Andrade da Silva, Elba Maria Nogueira Ferraz Ramos, Francisco Valença de Almeida Leite, Rejane Magalhães de Mendonça Pimentel

Resumo


Objetivou-se descrever o processo de germinação de espécies de leguminosa da caatinga e formas de superação de mecanismo de dormência nas sementes, quando presente. As espécies selecionadas foram Acacia paniculata Willd., Pithecellobium diversifolium Benth. e Bauhinia cheilantha (Bong.) Steud. As sementes foram coletadas das plantas-mãe, beneficiadas e guardadas até o momento dos testes de germinação. Os tratamentos adotados foram: controle, escarificação mecânica, fotoperíodo de 12 horas luz por 12 horas de escuro a temperatura constante de 30oC e escuro contínuo. As sementes de P. diversifolium são quiescentes e as demais exibiram mecanismo de dormência que foi superado com o tratamento de escarificação mecânica. O estudo mostra que mesmo em espécies simpátricas o percentual de germinação das sementes depende das características biológicas intrínseca da espécie considerada e indica a necessidade de estudos de germinação de longas séries temporais para melhor compreensão do processo de regeneração e distribuição das espécies em ambientes de caatinga. Adicionalmente, fornecem informações biológicas para conservação do germoplasma ex situ e escolha do protocolo apropriado para germinação das espécies estudadas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.