DIVERSIDADE DE PLANTAS AQUÁTICAS VASCULARES EM AÇUDES DO PARQUE ESTADUAL DE DOIS IRMÃOS (PEDI), RECIFE-PE

Edson Gomes de Moura-Júnior, Simone Santos Lira Silva, Liliane Ferreira Lima, Patrícia Barbosa Lima, Eduardo Bezerra de Almeida Jr., Luciana Maranhão Pessoa, Francisco Soares Santos-Filho, Daniel Portela Wanderley de Medeiros, Rejane Magalhães de Mendonça Pimentel, Carmen Silvia Zickel

Resumo


As macrófitas aquáticas ocorrem desde brejos a ambientes verdadeiramente aquáticos, possuem partes fotossintetizantes ativas, permanente ou temporariamente emersas, submersas ou flutuantes em corpos de água doce ou salobra. Devido a sua importância, este estudo objetivou comparar a diversidade de macrófitas aquáticas nos reservatórios do Meio e Prata, entre as estações climáticas, e caracterizar as formas biológicas de suas hidrófitas. As coletas foram realizadas no Parque Estadual de Dois Irmãos, em dezembro de 2007 e julho de 2008, sendo as amostras coletadas nos açudes do Meio e Prata, herborizadas e identificadas. Calculou-se a freqüência de ocorrência das espécies e a matriz de diversidade foi estimada pelo índice de Jaccard e ordenada pelo método WPGMA, com 1000 replicações e alfa=5% através do programa RandMat. Encontrou-se 48 espécies, 44 gêneros e 25 famílias. Cyperaceae e Fabaceae foram as famílias mais representativas na área. O açude do Prata apresentou maior diversidade do que o açude do Meio, sendo o período chuvoso o de maior ocorrência de espécies. As formas biológicas encontradas foram anfíbia (60,42%), emergentes (25,00%), flutuantes fixas (4,17%), submersa fixa (4,17%), flutuantes livres (2,08%), submersa livre (2,08%) e epífita (2,08%).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES