CINEMA E GEOGRAFIA: O FILME COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA

Renata Michele Messias, Josué Alencar Bezerra

Resumo


Neste trabalho discutimos a relação entre cinema e Geografia e suas colaborações como instrumento didático-pedagógico no ensino da disciplina. Destacamos as principais contribuições e eventuais problemas a serem resolvidos na utilização de filmes em sala de aula. Cogitamos ser este um recurso didático-pedagógico com grandes potencialidades e contribuições para o processo de ensino-aprendizagem e de formação crítica dos sujeitos, mas que ainda encontra resistência para adentrar no ambiente escolar ocasionadas pelo seu mau uso. Autores como Duarte (2009), Holleben (2007), Napolitano (2015) e Barbosa (2004) foram fundamentais como aporte teórico para compreendermos a importância da relação entre o filme  e o ensino de Geografia. Esta pesquisa seguiu os procedimentos com um estudo de caso nas turmas do 6° A e 9° ano da Escola Municipal Abraão Cavalcante Bessa, localizada no município de Taboleiro Grande (RN), para investigar se o filme é um instrumento usado na escola, na disciplina de Geografia, e quais os resultados alcançados com a sua utilização. O trabalho propõe a indicação de alguns filmes que possam ser trabalhados nas séries investigadas, utilizando os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s) de Geografia como referência para identificar os temas para o ensino desta disciplina no terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.