MÍDIAS JORNALÍSTICAS E O DEBATE SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL, DE PROFESSORES DA REDE DE EDUCAÇÃO BÁSICA DE SERGIPE: CONTRIBUIÇÕES E INTERPRETAÇÕES

Felipe Alan Souza Santos, Jovenildo Cardoso Rodrigues

Resumo


O modelo de sociedade atual encontra-se alicerçado em ações voltadas para a dominação da natureza, que utilizam os meios naturais como recursos a serem apropriados pelos seres humanos para o seu bem-estar. Ao mesmo tempo, cresceram, na mídia jornalística, as denúncias de mal governança dos recursos socioambientais. Cogita-se que suas informações estejam sendo apropriadas por profissionais de educação para discutirem, trabalharem, planejarem as problemáticas socioambientais em suas salas de aulas. Desse modo, o presente artigo objetiva discutir possíveis influências da mídia no desenvolvimento do trabalho docente e suas implicações na prática de Educação Ambiental. Metodologicamente, foram feitas leituras de artigos existentes na biblioteca Capes de produção científica. Também foi aplicado um questionário misto a 27 professores de uma escola pública da Grande Aracaju, que foram categorizados segundo Bardin (2011). As informações da mídia contribuem para a inquietação, porém é necessário o aprofundamento teórico e científico do seu debate, pois, em alguns momentos, não existe uma explicação sólida, coerente e coesa dos diferentes fenômenos que envolvem as questões ambientais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES