LICEU DE ARTES E OFÍCIOS DE PERNAMBUCO: COMO UM IMPERADOR, REPRESENTANTES DA ELITE COMERCIANTE E UM GRUPO DE TRABALHADORES FUNDARAM UMA DAS MAIS IMPORTANTES INSTITUIÇÕES DE ENSINO DE RECIFE

Elicia Barros Guerra Souza, Roseane Silva de Souza, José Luís Simões

Resumo


Introdução: Este trabalho resulta de um estudo sobre a história das instituições escolares no Brasil, mais especificamente sobre a história do Liceu de Artes e Ofícios de Pernambuco e tem como objetivo compreender sua história por meio da análise de quais foram os atores de sua construção e os interesses que os motivaram nessa empreitada. Após a primeira metade do século XVIII já se antevia o fim do trabalho escravo e o momento de intensa modernização exigia um novo tipo de trabalhador. Livre, moralizado, especializado, capaz de atender às demandas que surgiam com a evolução do setor industrial. A fundação do Liceu de Artes e Ofícios de Pernambuco marcou uma nova fase da educação na cidade do Recife. Uma educação voltada para a formação do profissional.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição (1824). Constituição Política do Império do Brazil. Rio de Janeiro,1824. COSTA, Wendell Rodrigues. Instruir, disciplinar e trabalhar: a Sociedade dos Artistas Mecânicos e Liberais de Pernambuco e o Liceu de Artes e Ofícios (1880-1908). Dissertação (Mestrado). Universidade Federal Rural de Pernambuco - Recife, 2013.113 f.: il. LUZ, Itacir Marques da. Profissionais negros entre instrução e ofício no Recife (1840-1860). Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2008. MAC CORD, Marcelo. Andaimes, casacas, tijolos e livros: uma associação de artífices no Recife, 1836-1880. Tese (Doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. SP: [s. n.], 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)