AS IMPLICAÇÕES DA FALTA DO CONCEITO DE GESTÃO DEMOCRÁTICA NA VIDA ESCOLAR

Maria Elisa Novaes Cahú de Moura, Michele Vanessa Santos, Edson Francisco de Andrade

Resumo


Esta pesquisa foi fruto de um estudo investigativo vivenciado na disciplina Pesquisa e Prática Pedagógica II que buscou um aprofundamento sobre o que vem a ser uma gestão democrática e suas implicações na prática. Assim, essa foi realizada ao longo de primeiro semestre de 2015, na Escola Municipal João XXIII, situada no bairro da Iputinga em Recife (Pernambuco). Através das informações coletadas por meio de entrevistas, vivências, observações e análises de documentos, foi possível traçar um estudo sobre a prática da organização e gestão escolar. Com os dados em mãos nos propomos a fazer uma relação entre teoria e prática, elaborando assim uma análise crítica com sugestões para a construção de uma prática mais democrática.

Texto completo:

PDF

Referências


GRACINDO, Regina Vinhaes. O gestor escolar e as demandas da gestão democrática: exigências, práticas, perfil e formação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 3, n. 4, p. 135-148, jan/jun 2009. Disponível em:

LÜCK, Heloísa. Dimensões da gestão escolar e suas competências. Curitiba: Editora Positivo, p. 69-80 e 105-114. 2009.

OLIVEIRA, João F. de; CAMARGO, Rubens B. de; GOUVEIA, Andréa B.; CRUZ, Rosana E. Gestão democrática e qualidade de ensino em escolas de educação básica. Revistas Retratos da Escola, Brasília, v. 3, n. 4, p. 149-162, jan/jun. 2009. Disponível em:

PARO, Vitor Albuquerque. A educação, a política e a administração: reflexões sobre a prática do diretor de escola. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n.3, p.763-778, set/dez. 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)