DIFERENTES PERSPECTIVAS SOBRE O ENCCEJA: A VISÃO DE ESTUDANTES E PROFESSORES

Dayana Mesquita dos Santos, Guilherme Gutemberg Barbosa de Paula, Súsany Suellen Souza da Fonsêca, Magna do Carmo Silva Cruz

Resumo


As avaliações educacionais compreendem uma ferramenta cujo objetivo é avaliar a qualidade de ensino, por meio de políticas públicas no sistema educacional. A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma das modalidades de ensino presentes nas avaliações educacionais, cuja certificação pode ser obtida através do Exame Nacional para Certificação de Competência de Jovens e Adultos (ENCCEJA), criado em 2002, pelo Ministério da Educação.  Desse modo, o artigo apresenta como objetivo geral investigar o instrumento de avaliação do ENCCEJA e a sua relevância para a história de vida de participantes do exame, tendo em vista o caráter social da EJA. A pesquisa possui caráter qualitativo. A coleta dos dados se deu através da técnica de entrevista semiestruturada , nas quais foram entrevistados quatro sujeitos: uma estudante da modalidade EJA, aprovada na prova do ENCCEJA, identificada como AA; um estudante da modalidade EJA que prestou o exame, mas foi reprovado, identificado como AB; uma estudante da modalidade EJA que está se preparando para prestar o exame, identificada como AC; e um coordenador pedagógico/professor da modalidade EJA, identificado como PC; Todas as entrevistas foram concedidas por meio online, através de um aplicativo de mensagens instantâneas para aparelhos móveis. Os resultados foram divididos em três categorias acerca do exame, que correspondem a: 1. concepções dos sujeitos acerca do ENCCEJA; 2. a preparação para a realização do exame; 3. o impacto que ele exerce na vida dos sujeitos. Com base nos dados levantados, os estudantes apontaram que tiveram conhecimento sobre o exame por meio de outros alunos que realizaram a prova e através dos meios de comunicação. Os discentes identificados como AA e AB mencionaram que não se preparam especificamente para a realização do referido instrumento avaliativo, todavia a estudante AA foi aprovada. Segundo o professor, identificado como PC, o fato do aluno AB não ter sido aprovado pode ter sido resultado de dois fatores conjuntos: pouca dedicação do aluno e falta de sensibilidade do professor perante a modalidade EJA. Já a estudante AC, relata que sua preparação para o exame se dá por meio do estudo de apostilas. Sob análise, os resultados mostram que a possibilidade de obtenção do certificado de conclusão do ensino médio através do ENCCEJA caracteriza-se como um atributo favorável àqueles que não conseguiram concluir os estudos no tempo adequado, de acordo com a perspectiva dos estudantes. Depreende-se a importância de salientar o papel do ENCCEJA enquanto instrumento de avaliação educacional com o propósito de aferir a qualidade do ensino ofertado à Educação de Jovens e Adultos, uma vez que é possível afirmar que essa modalidade de ensino se encontra à margem do sistema educacional. Dessa maneira, compreende-se que o ENCCEJA confere grande expectativa àqueles que pretendem realizá-lo, dado que a aprovação no exame representa uma possibilidade de mudança social aos estudantes que o prestam, e o impacto da reprovação manifesta-se no desapontamento dos indivíduos que não conseguem a certificação.


Texto completo:

PDF

Referências


FERNANDES, Domingos. Dos Fundamentos e das práticas: Da avaliação como medida à Avaliação Alternativa (AFA). In:______ Avaliações das aprendizagens: desafios às teorias, práticas e políticas. Lisboa: Texto-Editores, 2005.

RODRIGUES, M. F. O Exame Nacional para Certificação de Competência de Jovens e Adultos: implementação no município de Campo Grande/MS. 145 p. Dissertação de mestrado - Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2017.

SERRAO, L. F. S. Exames para Certificação de Conclusão de Escolaridade: os casos do ENCCEJA e do ENEM. 201 p. Dissertação de mestrado - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

VIANNA, Heraldo Marelim. Avaliação Educacional: quase história. In:______ Fundamentos de um programa de avaliação educacional. Brasília: Líber Livro Editora, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)