EXPERIÊNCIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONSCIÊNCIA NEGRA NA TURMA DE 1° E 2° FASE DA ESCOLA MUNICIPAL ERNESTO RIBEIRO

Maria Jaciara dos Santos Silva, Dayse Cabral de Moura

Resumo


Passado 130 anos da “Abolição”, a população negra ainda é marcada com “ferro e brasa” no Brasil. Embora seja inquestionável a riquíssima participação dessa população na construção da identidade sociocultural do país, faz-se necessário tensionar as prerrogativas do “mito da democracia racial brasileiro” e as tentativas de processos de assimilação da colonização que invisibilizam a cultura afro-brasileira e que traz iniquidades sociais. Embora que tenhamos avançados nos estudos pedagógicos sobre relações raciais, há uma grande difusão, no âmbito escolar e na sociedade, dos negros são como escravos e em situações de subalternidade. Assim, o presente trabalho partiu da necessidade de contribuir com a desconstrução da visão dos negros e negras associada a imagem de escravo, desprovido de vida e cultura. 

Texto completo:

PDF

Referências


Arroyo, Miguel G. Passageiros da noite: do trabalho para a EJA: itinerários pelo direito a vida justa. Petrópolis, RJ: vozes, 2017.

Machado, Juremir. Mulher Negra Patrimônio cultural. Disponível em: https://www.geledes.org.br/conceicao-evaristo-os-negros-nao-estao-presentes-nos-espacos-representativos-desta-nacao/. Acesso em 15 out., 2018.

Porto. Helânia Thomazine. A importância de Griôs na socialização de saberes e de fazeres da cultura. Disponível em: http://www.processocom.org/2016/06/01/a-importancia-de-grios-na-socializacao-de-saberes-e-de-fazeres-da-cultura/. Acesso em: 20 out., 2018.

Sautchuk, Jaime. Zumbi vive. Disponível em : https://www.geledes.org.br/zumbi-vive-2/. Acesso em 10 out., 2018


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)