FORMAÇÃO DE PROFESSORES SOBRE AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E A LEI 11.645/08: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Danielle Cristina da Conceição Conceição, Isabella Júlia Santana da Silva, Diogo Pedro da Silva Fernandes, Auxiliadora Maria Martins da Silva

Resumo


Este trabalho trata-se de um texto que se propõe relatar as experiências de uma formação de professores em uma escola da rede privada, localizada na Região Metropolitana do Recife. A formação de professores a seguir tem como intuito estimular o permanente processo formativo entre os docentes, tendo como formato um minicurso de capacitação, onde os participantes desta atividade poderão obter conhecimentos específicos sobre a Lei 11.645/08 a qual estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e cultura afro-brasileira e indígena”. O parecer da lei possui 10 anos e foi decretada para alterar as leis 9.394/96 e 10.634/03, colocando a obrigatoriedade do ensino da cultura africana e afro-brasileira juntamente com a cultura indígena nas escolas de rede pública e privada. O exercício da lei, apesar de ter um histórico de existência por mais de 20 anos, possui um déficit muito grande entre os profissionais da educação sendo em sua maioria alegada a falta de formação, tanto na educação básica, como no ensino superior. A execução deste trabalho tem como objetivo geral auxiliar na capacitação e desenvolvimento profissional de professores na Lei 11.645/08 com ênfase nas relações étnico-raciais. Já nos objetivos específicos nos propusemos: promover o compartilhamento de experiências e demais relatos sobre as relações étnico-raciais; analisar as dificuldades enfrentadas pelos docentes para a execução da Lei 11.645/08; reconhecer e propor atividades relacionadas às temáticas de relações étnico-raciais; enfatizar a importância da formação continuada. Este relato de experiência se nutriu das narrativas das mediadoras do minicurso intitulado “Formação de professores sobre as Relações Étnico-raciais e a Lei 11.645/08”, onde por meio de atividades apresentaram as implicações que versam a implementação da lei. 

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei 11.645, de 10 de marco de 2008. Disponível em:

Acesso em: 06 de Janeiro de 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Indagações do currículo: Currículo, conhecimento e cultura. [Antônio Flávio Barbosa Moreira, Vera Maria Candau]; Organização do documento: Jeanete Beauchamp, Sandra Denise Pagel, Aricélia Ribeiro do Nascimento - Brasília: MEC, Secretaria de Educação Básica, 2007.

KACZMARCK, Marília; SANDINI, Sabrina. Mudanças curriculares após a lei 10.639/03: uma possível alforria da história e cultura afro-brasileira e africana. Revista polidisciplinar eletrônica da faculdade Guairaçá. Paraná, vl. 02, 2010.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias de currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)