“INFINITO ENQUANTO DURE”: a confiança nas relações amorosas à luz de Anthony Giddens1

Marcela Zamboni

Resumo


Neste artigo, pretende-se dar continuidade ao debate existente nas Ciências Sociais sobre a confiança como uma categoria de análise, à luz das contribuições de Anthony Giddens. Aqui, o conceito de confiança servirá para pensar as relações afetivo-conjugais. Para tanto, este trabalho será estruturado da seguinte forma: 1) a confiança na alta modernidade; 2) das formas de amar: rupturas e continuidades; e 3) amor e autoidentidade: os manuais de autoajuda e a terapia.



Texto completo:

HTML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427