A SOCIALIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO: Uma análise de práticas de educação não-formal

Julia Figueredo Benzaquen

Resumo


O artigo pretende tratar da seguinte questão: quais são e como são desenvolvidas praticas de educação não-formal que socializam o valor cooperativo. Para tanto, e feito um estudo de caso em um grupo cultural do Programa de Animação Cultural (PAC). A atenção esta voltada para a cooperação, ou seja, o fazer junto, e para o valor cooperativo, que se aproxima da ideia de solidariedade, implicando empatia e comprometimento com o outro. Por meio de observação participante, entrevistas e analise documental, e feita uma descrição etnográfica utilizando alguns indicadores de práticas cooperativas, como, por exemplo: atividades realizadas em grupo e estimulo de respeito ao outro. O Animador Cultural do grupo observado propiciou oportunidades de socialização do valor cooperativo, mas, por sua identificação com o papel de professor, falou mais sobre as praticas cooperativas do que oportunizou momentos de vivencia delas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427