BOA FORMA, CORPO A CORPO , E PLASTICA & BELEZA: opressão contra a mulher e fetichismo da mercadoria no capitalismo contemporâneo

Isaltina Maria de Azevedo Mello Gomes, Márcio de Aguiar Vasconcelos Moneta

Resumo


O presente artigo se propõe a identificar como os mitos da beleza e da juventude feminina, recorrente nas matérias sobre saúde/estética veiculadas nas revistas Boa Forma, Corpo a Corpo e Plástica & Beleza, destinadas ao público feminino, consolidam uma imagem conservadora da mulher e têm papel central como sustentáculo ideológico dos interesses comerciais das referidas publicações. Além de comparar as características gerais dos periódicos citados com a tradição da grande imprensa feminina brasileira pós 1960, analisa a sua relação com a etapa atual do capitalismo. Discute, ainda, a relação entre informação e divulgação comercial nas revistas. Por fim, faz uma análise das estratégias discursivo-textuais dessas revistas, relacionando- as com a prática discursiva e a prática social mais ampla em que se inserem.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427