A FLÂNERIE MANGUEBEAT NA MANGUETOWN: construindo imagens de si e da cidade

Cláudio Morais de Souza

Resumo


Este artigo realiza uma reflexão sobre o Manguebeat, visualizando-o enquanto fenômeno musical, fruto da experiência estética e social de um grupo de jovens que, através da música, produzem um certo olhar sobre a cidade do Recife. Esse olhar pode ser visto, por um lado, como crítico e perceptivo, e por outro, como revelador da dinâmica juvenil, nas suas estratégias de enfrentamentos e experimentações das transformações que o processo de globalização recente impõe às sociedades periféricas. E como um flâneur que o Manguebeat perambula pela cidade produzindo imagens ao mesmo tempo em que redesenha seus contornos, explicitando seus problemas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427