FLORESTAN FERNANDES E A SOCIOLOGIA DA MORAL: uma presença ausente?

Vitor Tavares Bahia

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar de que maneira conceitos da obra de Florestan Fernandes podem se aproximar analiticamente de questões teóricas da Sociologia da Moral. “Presença ausente” é uma expressão que busca, aqui, chamar atenção para o caráter ao mesmo tempo central e periférico desses conceitos em sua obra. Sua presença se deve à importância explicativa e política que tais conceitos cumprem na obra de Florestan, sobretudo em A integração do negro na sociedade de classes, tanto em seu aspecto funcionalista quanto em sua dimensão psicossocial. Já seu caráter “ausente” é devido à pouca sistematização teórica desses conceitos, que guardam, por vezes, certa “invisibilidade teórica” em meio a outros elementos mais destacados pelo autor. O artigo tentará demonstrar, no entanto, que mesmo com certa invisibilidade, a moral também cumpre papel importante em conceitos de nível macrossociológico, como o de capitalismo dependente.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427