PRONTUÁRIO MÉDICO DO PACIENTE COMO PROVA NO PROCESSO JUDICIAL DE ERRO DE SAÚDE

Iuri Bolesina, Juliana Machado Bonamente, Julia Colussi

Resumo


O presente artigo busca analisar a importância do prontuário médico do paciente como meio de prova bem como analisar sua necessidade, seu bom preenchimento por parte dos profissionais de saúde. O problema investigado é: Qual o impacto do prontuário do paciente, como elemento determinante ou não para a (im)procedência do pedido enquanto prova no processo judicial de erro de saúde, diante dos casos analisados? Utilizou-se como metodologia o método de abordagem indutivo, o método de procedimento monográfico e a técnica de pesquisa de documentação indireta. O texto teve três momentos: o primeiro contextualizando o que é prontuário médico, seu surgimento, a quem ele pertence e sua importância; o segundo tratando da responsabilidade civil do médico e do médico residente, ainda, igualmente, analisando a utilização da expressão “erro de saúde” em substituição a “erro médico”; e, o terceiro, verificando por meio de análise das decisões do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, do ano de 2020, a influência do prontuário médico no deslinde do pedido. Ao final, conclui-se de modo geral, que o prontuário médico do paciente é um documento relevante, podendo ter importância ímpar na (im)procedência do pedido, exigindo, portanto, atenção no seu preenchimento por parte dos profissionais da saúde. 

 


Palavras-chave


Erro de saúde; Prontuário Médico do paciente; Responsabilidade Civil

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERT EISTEIN, Sociedade Beneficente Israelita Brasileira. Solicitação de documentos. Disponível em: https://www.einstein.br/atendimento/solicitacao-documentos. Acesso em: 19 mai. 2020.

ASSAD, Elias Mattar; ASSAD, Louise Mattar. A Medicina no banco dos réus o resgate da verdade. 1° ed. – Curitiba: Divulgação Cultural, 2018.

BOLESINA, Iuri. Responsabilidade Civil. Erechim: Deviant, 2019.

BRAGA, Isabel Alvim de Fátima; DE AQUINO, Rodrigo Moreira; VIEIRA, Kelly de Oliveira; ERTLER, Laila Zelkcovicz; E SILVA, Bianca de Fonseca Avilla. Responsabilidade Civil nas acusações de erro médico de ortopedistas. Rev. Bioét. Vol. 27; n.1; Brasília Jan./Mar. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-80422019000100105〈=pt. Acesso em: 22 mai. 2020.

BRASIL, Lei n°: 13.787 de 27 de Dezembro de 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13787.htm. Acesso em: 19 mai. 2020.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 27 mai. 2020.

BRASIL. Tribunal de Justiça Rio Grande do Sul (4° região). Disponível em: https://www.tjrs.jus.br/novo/. Acesso em: 28 de out. 2020.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Apelação cível nº 70084068048. Relator: Jorge Alberto Schreiner Pestana. Julgado em: 28.05.2020. Disponível em: https://www.tjrs.jus.br/novo/buscas-solr/?aba=jurisprudencia&q=70084068048&conteudo_busca=ementa_completa .Acesso em: 28.10.2020.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Apelação cível nº 70083667238. Relator: Thais Coutinho de Oliveira. Julgado em: 28.05.2020. Disponível em: https://www.tjrs.jus.br/novo/buscas-solr/?aba=jurisprudencia&q=70084068048&conteudo_busca=ementa_completa.Acesso em: 28.10.2020

BRASIL. Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Apelação cível nº 70082716606. Relator: Denise Oliveira Cezar. Julgado em: 22.06.2020. Disponível em: https://www.tjrs.jus.br/novo/buscas-solr/?aba=jurisprudencia&q=70084068048&conteudo_busca=ementa_completa.Acesso em: 28.10.2020

CFM. Conselho Federal de Medicina. Cartilha sobre Prontuário Eletrônico a Certificação de Sistemas de Registros Eletrônico de Saúde, 2012. Disponível em: https://portal.cfm.org.br/crmdigital/Cartilha_SBIS_CFM_Prontuario_Eletronico_fev_2012.pdf. Acesso em: 18 mai. 2020.

CFM. Justiça garante sigilo de prontuários e validade da Resolução n°: 1.605/2000, 2017. Disponível em: http://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=27189:2017-09-25-17-19-36&catid=3. Acesso em: 25 mai. 2020

COLTRI, Vinicius Marcos; DA SILVA, Ricardo Alves Henrique. Prontuário do paciente: Comentários à Lei n°: 13.787/2018. Revista Brasileira de Odontologia Legal – RBOL. V. 6. 89-105. 2019. Disponível em: file:///C:/Users/J%C3%BAlia%20HO/Downloads/253-1643-1-PB.pdf. Acesso em: 19 maio 2020.

Conselho Federal de Medicina. Resolução CFM N°: 1.639/2002. Disponível em: http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/CFM/2002/1639_2002.htm. Acesso em: 18 mai. 2020.

Conselho Federal de Medicina. Parecer CFM n°: 6/15. Disponível em: https://sistemas.cfm.org.br/normas/arquivos/pareceres/BR/2015/6_2015.pdf. Acesso em: 18 mai. 2020.

Conselho Federal de Medicina. PROCESSO-CONSULTA CFM Nº 1.401/2002 PC/CFM/Nº 30/2002. Disponível em: http://www.portalmedico.org.br/pareceres/cfm/2002/30_2002.htm. Acesso em: 18 mai. 2020.

Conselho Federal de Medicina. Resolução CFM n°: 1.821/2007. Disponível em: http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/CFM/2007/1821_2007.pdf. Acesso em: 18 mai. 2020.

CUKIERMAN, Eduardo. Ética e prontuário eletrônico. In: Einstein: Educ Contin Saúde. 2010; 8(2 Pt 2): 86-8. Disponível em: http://apps.einstein.br/revista/arquivos/PDF/1616-ECv8n2p86-8.pdf. Acesso em: 9 mai. 2020.

DA COSTA, Adélia Silva. Responsabilidade Civil Médica. Rev. Fund. Esc. Super. Minist. Público Dist. Fed. Territ., Brasília, Ano 11, Edição Especial, p. 07–49, set. 2003. Disponível em: http://www.escolamp.org.br/ARQUIVOS/monografias_01.pdf. Acesso em: 20 mai. 2020.

Di Matteo, B., Moran, C.J., Tarabella, V. et al. A history of meniscal surgery: from ancient times to the twenty-first century. Knee Surg Sports Traumatol Arthrosc 24, 1510–1518 (2016). Disponível em: https://doi.org/10.1007/s00167-015-3717-2. Acesso em: 19 mai. 2020.

DIDIER JR., Fredie et al. Curso de direito processual civil. v. 2. 12. Ed. Salvador: Juspodivm, 2016.

DOS SANTOS, Maria Manuela Alves. Erros na Saúde: O que precisamos fazer para evita-los? Blog Abramge; 2016. Disponível em: https://blog.abramge.com.br/saude-em-geral/erros-na-saude-o-que-precisamos-fazer-para-evita-los/. Acesso em: 25 mai. 2020.

FARIAS, Cristiano Chaves de; NETTO, Felipe Peixoto Braga; ROSENVALD, Nelson. Novo Tratado de Responsabilidade Civil. 3° ed. – São Paulo: Saraiva Educação, 2018.

FRAGATA, Martins et al. O erro em medicina. Leya, 2014.

FRANÇA, Genival Veloso de. A ética e a técnica em medicina. Revista brasileira de direito médico. Ano III, n°. 5. 2006.

GOMES, Adelia Quadros Faria. Erro no cuidado de Saúde, 2018. Portal Hospitais Brasil. Disponível em: https://portalhospitaisbrasil.com.br/artigo-erro-no-cuidado-de-saude/. Acesso em: 25 mai. 2020.

GONÇALVES, João Paulo Pereira; BATISTA, Larice Rodrigues; CARVALHO, Larissa Mendes; OLIVEIRA, Michelle Pimenta; MOREIRA, Kênia Souto; LEITE, Maísa Tavares de Souza. Prontuário eletrônico: uma ferramenta que pode contribuir para a integração das Redes de Atenção à Saúde. Rio de Janeiro: Saúde em Debate, V. 37, n° 96, p. 43-50, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/sdeb/v37n96/06.pdf. Acesso em: 18 mai.. 2020.

LEONARDI, Adrian. O que é Menisco. Disponível em: https://adrianoleonardi.com.br/joelho/meniscos/menisco/o-que-e-menisco/. Acesso em: 19 mai. 2020.

MARANHÃO, Marcio. Sob Pressão: A rotina de guerra de um médico brasileiro. 2° ed. – São Paulo: Globo, 2017.

NASCIMENTO, N. B. D., & Travassos, C. M. D. R. (2010). O erro médico e a violação às normas e prescrições em saúde: uma discussão teórica na área de segurança do paciente. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 20, 625-651. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/physis/2010.v20n2/625-651/. Acesso em: 25 mai. 2020.

NETO, Miguel Kfouri. Responsabilidade Civil do Médico. 10° ed. – São Paulo: Thomson Reuters Revista dos Tribunais, 2019.

NETO, Miguel Kfouri; NOGAROLI, Rafaella. Debates Contemporâneos em Direito Médico e da Saúde. 1° ed. ¬- São Paulo: Thomson Reuters Revista dos Tribunais, 2020.

WEBER, Cesar Augusto Trinta. O prontuário médico e a responsabilidade civil. EDIPUCRS, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Iuri Bolesina, Juliana Machado Bonamente, Julia Colussi

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

DIRETÓRIOS, PORTAIS E INDEXADORES:

 

 

 

  vLex Brasil

 

 

AVALIADO PELO

 

INSTITUCIONAL