Construção paradigmática do ensino de português como língua materna

Wagner Rodrigues Silva, Raimunda Araújo da Silveira, Aylizara Pinheiro dos Reis

Resumo


Neste artigo, algumas crenças sobre o ensino do português como língua materna foram investigadas a partir de uma entrevista oral concedida por uma experiente professora atuante no ensino básico brasileiro. Trata-se de um estudo de caso realizado a partir da análise da transcrição da referida entrevista e de um antigo livro didático de língua portuguesa utilizado em sala de aula e compartilhado pela professora colaboradora. Os resultados mostraram que o conteúdo gramatical, orientado pela abordagem metalinguística da tradição escolar, é compreendido como principal objeto de ensino para proporcionar uma formação produtiva aos alunos, garantindo-lhes inclusive a competência escritora. O compartilhamento dessa crença não pressupõe o desconhecimento docente das recentes contribuições linguísticas propagadas em diretrizes curriculares oficiais.

Palavras-chave


gramática; material didático; Linguística Aplicada

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i23p108-128



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional