Gramática semiótica na orientação metodológica para o ensino de produção textual: sentido e significação

Jorge Lucas Marcelo Dos Santos, Maria Eugênia Curado, Rita de Cássia Moreira da Silva

Resumo


Objetivamos, neste artigo, apresentar uma orientação teórico-metodológica para o ensino – correção e avaliação – da produção textual escolar diferente da prática tradicional de, por exemplo, fazer memorizar regras, classes gramaticais, estruturas morfossintáticas e, por fim, tipos e gêneros textuais, com vistas a subsidiar novos processos de ensino-aprendizagem da língua, da gramática e, em especial, da produção textual à luz dos estudos semiolinguísticos. A metodologia utilizada é orientada pelo percurso gerativo de sentido, de Greimas, cuja gramática funciona como eixo disciplinador da geração de sentido. Como resultado deste estudo, enfatizamos que o professor de língua portuguesa, que trabalha especificamente com a disciplina de “Produção de texto”, na educação básica, passe a considerar não somente estruturas gramaticais mas também as semióticas, uma vez que elas revelam a subjetividade da linguagem a partir do texto do aluno.


Palavras-chave


Semiótica Greimasiana; Narrativa; Gramática; Ensino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i23p186-202



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional