A Supremacia dos Desejos

Eduardo Melo França

Resumo


Este ensaio procura evidenciar nas heroínas dos contos Noite de almirante e A senhora do Galvão, de Machado de Assis, características do personagem classificado como “sujeito do desejo” pela psicanálise e “Demoníaco” por Lukács. Esses personagens por serem idiossincráticos, apresentam uma primazia em satisfazer seus desejos egocêntricos e descomprometidos com a sociedade. Ao contrário do herói épico que não distanciava pensamento e ação, o personagem machadiano, por ser moderno, traz a marca da desarmonia e do autodesconhecimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. 2003. Notas de literatura 1. São Paulo: Duas Cidades; ed. 34.

ARISTÓTELES. 1995. A poética clássica. São Paulo: Ed.Cultrix.

ASSIS, Machado. 1997. Obras completas. V.2. Rio de Janeiro: Ed. Nova Aguilar.

BOSI, Alfredo. 2003. O enigma do Olhar. São Paulo: Ed. Ática.

______. 2006. Brás Cubas em três versões. Estudos Machadianos. São Paulo: Companhia das letras.

FREUD, Sigmund. 1976. A interpretação de Sonhos. Rio de Janeiro: Imago. Obras Completas, vol. V.

FREYRE, Gilberto. 1955. Reinterpretando José de Alencar. In: Os cadernos de cultura. n.79. Rio de Janeiro: MEC/ Serviço de documentação.

GASSET, José Ortega y. 1967. Meditações do Quixote. São Paulo: Livro Ibero-Americano Ltda.

LUKÁCS, Georg. 2000. A teoria do romance. São Paulo: Duas Cidades: ed. 34.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.