As máscaras das máscaras: copi e a escrita transformista

Renata Pimentel

Resumo


Copi: pseudônimo de Raul Botana (Buenos Aires, 1939 — Paris, 1987). Egresso de família atuante na cultura e política, opondo-se à ditadura peronista, acabou exilado no Uruguai e, depois, em Paris; onde se instalou definitivamente (1962). A escritura copiana tem forte valor político: suas novelas são protagonizadas por personagens mutantes, que vivem a homo(sexualidade) e sempre estão envolvidas em processos de travestismos, sadomasoquismos, uso de drogas e mortes. A partir da ficção de Copi, surge a idéia da ‘escrita transformista”, centro deste artigo.


Texto completo:

PDF

Referências


AIRA, César. 1991. Copi. Buenos Aires: Beatriz Viterbo Editora.

BAUDRILLARD, Jean. 1991. Simulacros e simulações. Lisboa:

Relógio d’Água.

BENEDETTI, Marcos. 2005. Toda feita: o corpo e o gênero das

travestis. Rio de Janeiro: Garamond.

BESSA, Marcelo Secron. 1997. A Literatura (des)construindo a Aids.

Rio de Janeiro: Record.

COPI. 1971. L’Homosexuel ou la difficulté de s’exprimer. Paris:

Christian Bourgois.

______. 1973. Les quatre jumelles. Paris: Christian Bourgois.

______. 1999. Une Visite inopportune. Paris: Christian Bourgois.

______. 1979. La Cité des rats. Paris: Belfond.

______. 1981. La Vida es un tango. Barcelona: Anagrama.

______. 1982. La Guerre des pédés. Paris: Albin Michel.

______. 1983. El Baile de las locas. Barcelona: Anagrama.

______. 1989. La Internacional Argentina. Barcelona: Anagrama.

COSTA, Jurandir Freire. 1992. A Inocência e o vício: estudos sobre o

homoerotismo. Rio de Janeiro: Relume-Dumará.

COURNOT, Michel. 1988. Le Monde, Paris, 29 out. 1988.

DAMONTE, Jorge. 1990. Copi. Paris: Christian Bourgois Éditeur.

FOUCAULT, Michel. 1988. História da sexualidade: a vontade de

saber. Rio de Janeiro: Graal. v. 1.

HOCQUENGHEM, Guy. 1999. In: — Copi. Une Visite inopportune.

Paris: Christian Bourgois.

PERLONGHER, Néstor. 1997. Prosa plebeya: ensayos 1980-1992.

Buenos Aires: Colihue.

ROSENZVAIG, Marcos. 1978. Copi: sexo y teatralidad. Buenos Aires:

Biblos.

SCHELER, Max. 1993. Morte e sobrevivência. Lisboa: Edições 70.

SONTAG, Susan. 1987. Notas sobre o camp. In: — Contra a

interpretação. Porto Alegre: L&PM.

TCHERKASKI, José. 1998. Habla Copi: homosexualidad y creación.

Buenos Aires: Galerna.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.