Processos de significação em um guia de prevenção da violência sexual na infância

Juliana Castro Santana

Resumo


Considerando que sujeitos e sentidos se constituem mutuamente e que a linguagem não é transparente, este estudo, ancorado nos pressupostos da Análise de Discurso, se propõe a analisar os processos discursivos em funcionamento em um guia de prevenção da violência sexual para crianças a partir dos 4 anos. Em função do caráter social da educação e da articulação entre ensino, conhecimento e sociedade, pareceu-nos significativo refletir sobre o modo como o Estado, através das instituições e dos discursos que nelas circulam, administra o complexo processo de significação sobre a violência sexual na infância, produzindo identificações e efeitos de verdade.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, Sonia. O adolescente e o Outro. 3. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

CORACINI, Maria José. Heterogeneidade e leitura na aula de língua materna. In: CORACINI, M.J. & PEREIRA, A. (Orgs): Discurso e sociedade: práticas em análise do discurso. Pelotas: EDUCAT, 2001, p. 137-155.

DARDOT, Pierre. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal / Pierre Dardot; Christian Laval. Mariana Echalar Tradução. 1 ed. São Paulo: Boitempo, 2016.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Roberto Cabral de Melo Machado e Eduardo Jardim Morais tradução. PUC – Rio de Janeiro: Nau Editora [1973], 1999.

__________. Os anormais: curso no Collége de France (1974 – 1975). Eduardo Brandão Tradução. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FREUD, Sigmund. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade (1905). In: Edição Standard Brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Vol. VII. Rio de Janeiro: Imago, [1905], 1996, p. 119 – 231.

GASPARINI, Edmundo Narracci. A língua na análise do discurso. In: Revista da Anpoll, n. 39, Florianópolis, Jul./Ago. 2015, p. 62-68.

HAROCHE, Claudine. Fazer dizer, querer dizer. Eni Orlandi tradução. São Paulo: Editora Hucitec, 1992.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis: Vozes, 1996.

__________. Linguagem e educação social: a relação sujeito, indivíduo e pessoa. In: Rua [online]. n. 21 – Volume 2, Novembro / 2015, p. 187 – 199. Consulta no Portal Labeurb – Revista do Laboratório de Estudos Urbanos do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade. http://www.labeurb.unicamp.br/rua/

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora da UNICAMP, [1975] 2014.

___________. O discurso: estrutura ou acontecimento. Eni Orlandi tradução. Campinas: Pontes Editores [1983], 1997.

___________; FUCHS, Chaterine. A propósito da análise automática do discurso: atualização e perspectiva (1975). In: GADET, Françoise; HAK, Tony. (Orgs.) Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da UNICAMP. 5. ed., [1975] 2014, p. 159 – 250.

REVEL, Judith. Michel Foucault: conceitos essenciais. Gregolin, M.; Milanez, N.; Piovesani, C. Tradução. São Carlos: Clara Luz, 2005.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.