O político na constituição do discurso do sujeito Xukuru do Ororubá: educação, memória e luta

José Reginaldo Gomes de Santana, Nadia Pereira da Silva Gonçalves de Azevedo

Resumo


O artigo trata de analisar o discurso político do sujeito-estudante Xukuru do Ororubá em um lugar outro não circunscrito ao seu território. Para isso, utilizamos o dispositivo teórico-metodológico da Análise do Discurso de Linha francesa, filiada ao pensamento de Michel Pêcheux e com desdobramentos no Brasil a partir de Eni Orlandi. Nesse espaço outro, o discurso do Sujeito-aluno Xukuru ganha novos sentidos em condições de produção diversas, mas ainda o que é memorável nos saberes dos discursos fundantes permanece mobilizando sentidos e sujeitos. Isso em razão da constante luta política desse povo na estrutura e na conjuntura político-econômico-social nacional vigente. Palavras-chave: Discurso. Memória. Xukuru. Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Zelinda. Depoimento. In : Xicão Xukuru. PEREIRA, Nilton. Recife: TV Viva, 1999.

BATALLA, Guillermo Bonfil. El concepto de índio en América: una categoría de la situación colonial. Anales de Antropología, v. 9, p. 105-124. México: UNAM, 1972.

BORGES, Á. A. C. O corpo indígena enredado no corpo da cidade: efeitos do/no discurso. In: FERREIRA, C. L; INDURSKY, F.; MITTMANN, S.. (Org.). O acontecimento do discurso no brasil. Campinas: Mercado de letras, 2013, v. I, p. 249-262

______. No detalhe do traço: ritos, cores e resistência. In: ZOPPI FONTANA, M. G. ; FERRARI, A. J. Mulheres em discurso: identificações de gênero e práticas de resistência. V.2. Campinas: Pontes, 2017.

COURTINE, Jean-Jacques. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. São Carlos: EduFSCar, 2009.

DUARTE, A. C. A Constitucionalidade das Políticas de Ações Afirmativas. Brasília: Núcleo de Estudos e Pesquisas/CONLEG/Senado, abril/2014 (Texto para Discussão nº 147). Disponível em:

GRIGOLETTO, E.; DE NARDI, F. S. A (des)construção do “herói” nos discursos sobre o mensalão: o caso Joaquim Barbosa. Desenredo, Vol. 11, nº 1, jan - jun 2015, p. 118 - 133. Disponível em:

http://www.upf.br/seer/index.php/rd/article/view/4986/3446. Acesso em 19 nov. 2015

GRIGOLETTO, E. ; DE NARDI, F. S. . (Des)politização e resistência no funcionamento dos processos de heroicização construídos pelo discurso da mídia. In: Evandra Grigoletto; Fabiele Stockmans De Nardi. (Org.). A Análise do Discurso e sua história: avanços e perspectivas. 1ed.Campinas: Pontes editores, 2016, v. 1, p. 271-282.

GRÜNEWALD, R. A. Toré e jurema: emblemas indígenas no nordeste do Brasil. Ciência e cultura. Vol. 60, nº 4, Out, 2008, p. 43-45.

MELO, R. A. A crise da universidade pública e o neoliberalismo. Princípios, Vol. 41, Mai-Jul, 1996, p. 62-65. Disponível em:

MUNDURUKU, Daniel. “Eu não sou índio, não existem índios no Brasil”. In: O Nonada: Jornalismo Travessia. Disponível em :

ORLANDI,Eni. Ciências da Linguageme Política: Anotações ao pé das Letras. Campinas : Pontes, 2014.

______. Discurso e argumentação: um observatório do político. Fórum Linguístico. Florianópolis: n.1, 1998. Disponível em:

. Acesso em 30 nov. 2017.

______. Do sujeito na história e no simbólico. In: Revista Escritos nº4: contextos epistemológicos da análise do discurso. Campinas: LABEURB, 1999.

POVO XUKURU DO ORORUBÁ. Plantando a memória do Nosso povo e colhendo os frutos da nossa luta :. O projeto político pedagógico das escolas xukuru. Recife : Centro de Cultura Luiz Freire, 2005.

PÊCHEUX, Michel. Análise automática do discurso. Tradução de Eni P.Orlandi. In: GADET, Françoise; HAK, Tony (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 2. ed. Campinas: Unicamp, 1993. p.61-161. Tradução de: Analyse automatique du discours, 1969.

______. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, Eni Puccinelli. (Org.). Gestos de leitura: da história no discurso. 3. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 2010, p.49-59.

______. Semântica e Discurso; uma crítica à afirmação do óbvio (1975). Campinas, Ed. da UNICAMP, 1988.

ROMÃO, L.M.S.; LEANDRO-FERREIRA, M.C.; DELA-SILVA, S. (Orgs.) Arquivo. In: MARIANI, B.; MEDEIROS, V.; DELA-SILVA, S. Discurso, arquivo e... Rio de Janeiro: 7Letras, 2011.

PROGRAMA bolsa permanência indígena e quilombola. Produção: Jorge Luiz. Edição de video: Keise Nascimento – Birô de Comunicação, IFPE Campos Olinda. Pesqueira: IFPE Campus Pesqueira, 2018. Disponível em:

https://www.facebook.com/ifpecampuspesqueira/videos/1869565266440433/

SANTA, José. Depoimento. In: XICÃO Xukuru. Direção: Xenupres Herdeiro do Mandaru et e tal. Produção: Hamilton Costa Filho. Recife: Cabra quente produções, 2008. Mini DVD (16 min.)

SILVA, Edson. Índios Xukuru: a história a partir das memórias. História Unisinos.v. 15 n. 2, p.182-194, 2011.

______. Xucuru: memórias e história dos índios da Serra do Ororubá (Pesqueira/PE), 1959-1988. Tese de Doutorado em História Social. Campinas, UNICAMP, 2008.

SILVA, André. O imaginário em torno do “ser índio” no discurso do/sobre o sujeito-indígena: entre o assujeitamento e a resistência. Recife : UFPE, 2017.

SOU IFPE abril indígena. Jaqueline Lopes. Direção: Rafaela Vasconcellos. Pernambuco: Assessoria de Comunicação do IFPE, 2017. 3’48’’. Son. Color. Disponível em: < https://www.facebook.com/hashtag/canalifpe>

XICÃO Xukuru. Direção: Nilton Pereira. Recife: Tv Viva,1998. (20 min). Son. Color.

XICÃO Xukuru. Direção : Xenupres Herdeiro do Mandaru et e tal. Produção: Hamilton Costa Filho. Recife: Cabra quente produções, 2008. Mini DVD (16 min.). Son. Color.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.