O tradutor e intérprete de Libras/Língua Portuguesa em espaços educacionais no Maranhão: uma análise discursiva de editais de concursos

Walquiria Pereora da Silva Dias

Resumo


As reflexões apresentadas são um recorte de uma pesquisa de mestrado centrada na constituição do sujeito tradutor e intérprete de Libras/Língua Portuguesa (TILP) em documentos oficiais. Objetivamos analisar, a partir das nomenclaturas dos cargos de editais de concurso e dos requisitos e atribuições, os discursos que atravessam a materialidade linguística. Para fundamentar nossas reflexões, utilizamos pressupostos teóricos da Análise do Discurso francesa e de Michel Foucault. Diante das análises realizadas, notamos que o TILP ocupa um lugar institucional oriundo de lutas e resistências alicerçadas no discurso de inclusão.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2018.

CAMARGO, A. C. S. Concurso público para intérprete educacional: saberes determinados para os candidatos – conjuntura nacional. In: ALBRES, N. A.; SANTIAGO, V. A. A. (orgs.). Libras em estudo: tradução/interpretação. São Paulo: FENEIS, 2012. p. 75-107. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2017.

CARVALHO, P. H. V.; SARGENTINI, V. M. O.. Dispositivo, discurso e subjetividades. In: FERNANDES JÚNIOR, A.; SOUSA, K. (orgs.). Dispositivos de poder em Foucault: práticas e discursos da atualidade. Goiânia: Gráfica UFG, 2014. p. 23-34.

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕESDOS PROFISSIONAIS TRADUTORES E INTÉRPRETES E GUIA-INTÉRPRETES DE LÍNGUA DE SINAIS. Nota Técnica sobre a contratação do serviço de interpretação de Libras/Português e profissionais intérpretes de Libras/Português (nº 02/2017). Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2018.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Tradução: Miguel Serras Pereira. 70. ed. Lisboa: Almedina, 2014a. 271 p.

______. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Tradução: Laura Fraga de Almeida Sampaio. 24. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2014b.74 p.

______. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). Tradução Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1999. p. 3-48.

______. Microfísica do poder. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016

______. O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2010. p. 4-23.

GESSER, A. Interpretar ensinando e ensinar interpretando: posições assumidas no ato interpretativo em contexto de inclusão para surdos. Caderno de Tradução, v. 35, nº especial 2, p. 534-556, jul-dez, 2015. Disponível em: . Acesso em: 09 jan. 2018.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO. Edital nº 001, de 7 de abril de 2014. Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos da Carreira Técnico Administrativa em Educação. São Luís, MA. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2016.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO. Edital nº 02, de 26 de agosto de 2016. Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos da Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação. São Luís, MA. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2016.

LACERDA, C. B. F. Tradutores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais: formação e atuação nos espaços inclusivos. Cadernos de Educação, n. 36, Pelotas, p. 133-153, maio/agosto. 2010. Disponível em: . Acesso em: 7 jan. 2018.

MARANHÃO. Edital nº 01/2009. Concurso Público para Cargos de Professores da Educação Básica (Ensino fundamental, Ensino regula e Educação Especial). Secretaria de Estado da Administração e Previdência Social.

______. Edital SEGEP nº 01/2015. Concurso Público de Provas e Títulos para Professor da Educação Básica da Secretaria de Estado da Educação. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2016.

MARTINS, V. R. O. Posição Mestre: desdobramentos foucaultianos sobre a relação de ensino do Intérprete de Língua de Sinais Educacional. (Tese). Doutorado em Educação. Universidade de Campinas, Campinas/SP, 2013. Disponível em:. Acesso em: 01 nov. 2017.

______. Tradutor e intérprete de língua de sinais educacional: desafios da formação. Belas Infiéis, v. 5, n. 1, p. 147-163, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2018.

______; NASCIMENTO, V. Da formação comunitária à formação universitária (e vice e versa): novo perfil dos tradutores e intérpretes de língua de sinais no contexto brasileiro. Caderno de Tradução, Florianópolis, v. 35, nº especial 2, p. 78-112, jul-dez, 2015. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2018.

RODRIGUES, C. H.; SILVÉRIO, C. C. P. Interpretando na educação: quais conhecimentos e habilidades o intérprete educacional deve possuir? Espaço: informativo técnico-científico do INES. Rio de Janeiro, n. 35, jan/jul, 2011. p. 42-50. Disponível em: Acesso em: 15 jun. 2017.

SANTOS, S. A. A implementação do serviço de tradução e interpretação de Libras-Português nas universidades federais. Caderno de Tradução, Florianópolis, v. 35, nº especial 2, p. 113-148, jul-dez, 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 jan. 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO. Edital GR 1/2009, de 16 de janeiro de 2009. Concurso Público para Pessoal Técnico-Administrativo em Educação. São Luís, MA. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2016.

______. Edital PRH Nº 1/2013, de 13 de dezembro de 2013. Concurso Público para Pessoal Técnico-Administrativo em Educação. São Luís, MA. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2016.

______. Resolução nº 121 – CONSUN, de 17 de dezembro de 2009: aprova a criação do Núcleo Pró Acessibilidade e Permanência de Pessoas com Deficiência à Educação. São Luís, MA.

DIAS, W. P. S.. Travessias e resistências: práticas de subjetivação do sujeito tradutor e intérprete de Libras/Língua Portuguesa nos documentos oficiais. 2018. 125 p. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade Federal do Maranhão, UFMA. São Luís. Disponível em: < https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/2189 >. Acesso em: 10 set. 2018.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.