CLASSIFICAÇÃO DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS BRASILEIRAS COM BASE NOS INDICADORES DE GESTÃO PROPOSTOS PELO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO - TCU

Alexandre Severino Pereira, Luciana Fernanda Puppin Pereira, Mariana Recla de Togni, Maria Auxiliadora de Carvalho Corassa, Teresa Cristina Janes Carneiro

Resumo


O objetivo do estudo foi classificar as universidades federais brasileiras de acordo com os indicadores de gestão propostos pelo Tribunal de Contas da União – TCU e verificar o potencial desses indicadores para classificar as instituições de ensino. Os dados foram obtidos de 59 relatórios de gestão referentes ao exercício de 2012. Foram utilizadas técnicas multivariadas de análise de agrupamento e análise discriminante que dividiu as universidades em 3 grupos. O Grupo 1 foi composto por 28 universidades com maior número de alunos, professores e funcionários e maiores valores de desempenho discente e custo corrente bruto. O Grupo 2 foi caracterizado pelas 17 universidades com pequena quantidade de alunos da graduação em relação ao tamanho da estrutura existente. O Grupo 3 reuniu seis universidades com o pior desempenho discente, os menores níveis de qualificação dos professores e de investimento por aluno. O modelo discriminante gerado comprovou a diferença estatística entre os grupos e foi capaz de classificar corretamente 100% das observações.


Palavras-chave


Universidades federais; Indicadores de gestão; Avaliação do ensino superior;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B5; ARQUITETURA, URBANISMO E DESIGN: B5; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B4; EDUCAÇÃO, ENGENHARIAS I: B5; ENSINO: B2; GEOGRAFIA: C; INTERDISCIPLINAR: B3. 

 

Publicação e Apoio:

RMP está indexada em:

Instituições de referência para a RMP: