Práticas docentes em Matemática: usos cotidianos de um conhecimento possível a tod@s

Francisco Canindé da Silva, Wellington Vieira Mendes

Resumo


Os desafios que se colocam ao trabalho docente com a disciplina de Matemática nos cotidianos escolares têm-se constituído, com muita frequência, indicadores de reflexão pedagógica, seja no âmbito da formação inicial seja em contextos da formação continuada. Considerada uma ciência possível para todos, a Matemática vem sendo acessada nas escolas por professores e estudantes de diferentes maneiras – autorizadas (inscritas em paradigmas hegemônicos) e não-autorizadas (articuladas a propostas multirreferenciadas). Partindo dessa compreensão, o propósito deste texto é reconhecer, sob a perspectiva da abordagem sistêmico-complexa, práticas docentes não-autorizadas desenvolvidas por professores de Matemática em seus cotidianos escolares, produtoras de saberes outros. As práticas identificadas para interpretação resultam de observações participantes e de entrevistas compreensivas realizadas com professores do ensino fundamental (anos finais), que, enlaçadas sistemicamente, configuram-se relevantes ao debate pedagógico e a processos formativos docentes sobre ensino e aprendizagem. As reflexões construídas a partir dessas interpretações valorizam a Matemática como conhecimento possível a todos os seus usuários e apresentam, das práticas docentes não-autorizadas, indícios de uma ética profissional comprometida com aprendizagem significativa dos estudantes.

Palavras-chave


Docência sistêmico-complexa; Matemática; Práticas pedagógicas cotidianas; Saberes autorizados e não-autorizados;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v9i2.237608

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br