FORMAÇÃO DE PROFESSORES E A INDISSOCIABILIDADE TEORIA E PRÁTICA: REFLEXÕES SOBRE A EXPERIÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GEOGRAFIA

Jeferson de Souza da Silva, Anízia Conceição Cabral de Assunção Oliveira

Resumo


O presente artigo objetiva refletir sobre importância do Estágio Supervisionado na formação de professores de Geografia a partir da experiência vivenciada junto a Escola Estadual Getúlio Vargas, localizada na cidade de Salvador - Bahia. O Estágio contou com o desenvolvimento da observação e diagnóstico do espaço escolar, do planejamento das intervenções didático-pedagógicas e da regência em turma do 6º ano do ensino fundamental. O presente texto foi divido em duas partes. No primeiro momento, busca-se relacionar o ensino da Geografia na atualidade e a importância de se pensar o Estágio como eixo integrador teoria/prática na formação do profissional docente. No segundo momento, procura-se refletir sobre a regência realizada demostrando a necessidade de replanejamentos das ações e de iniciativas voltadas à resolução de situações-problema identificadas no tratamento dos conteúdos geográficos, trazendo como exemplo o trabalho com a educação cartográfica desenvolvido com os alunos. Destaca-se que o Estágio está para além da aplicação de teorias em sala de aula e deve figurar-se como ambiente de aperfeiçoamento da tarefa de planejar, executar e repensar a prática da docência, num ir e vir entre ação e reflexão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51359/2594-9616.2018.240420



INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.